A Cruz de Ferro
(Eiserne Kreuz - EK)

A Cruz de Ferro (Eiserne Kreuz) é, com certeza, a mais conhecida condecoração militar do mundo, sendo que sua presença em livros de história, filmes e documentários, só serviu para consolidar essa fama. O con-traste da cruz de metal negro com o contorno prateado adquiriu uma mística própria que só aumenta com o passar dos anos. Esse fascínio que ela exerce é facilmente perceptível por qualquer um que já teve contato com algum exemplar original.

A história inicia-se em 1807 durante as Guerras Napoleônicas, quando a Prús-sia foi invadida e ocupada pelo exército de Napoleão. Seguindo a retirada dos franceses de Moscou, em dezembro de 1812, o exército prussiano se aliou à Rússia contra a França. Afim de reconhecer a bravura do soldado em campo de batalha e servir de estímulo na Guerra pela Libertação, uma nova medalha foi instituída pelo rei Friedrich Wilhelm III (1770-1840) da Prússia; esta meda-lha era inspirada em sua esposa, a rainha Luíse; mulher considerada uma for-te inimiga por Napoleão e a qual falecera durante uma das investidas do exérci to francês em 1810. A data de instituição desta nova condecoração foi em 10 de março de 1813, a mesma data de aniversário de Luíse.

O desenho da medalha, coube ao arquiteto Karl F. Schinkel, uma cruz de fer-ro - símbolo da igreja cristã, adotado pelos lendários Cavaleiros Teutônicos (u-ma antiga Ordem Germânica de Cruzadas criada no século XII) - era deferida em três classes (2ª, 1ª e Grã-cruz), sendo as primeiras conferidas aos solda-dos e oficiais e a última entregue apenas aos líderes militares e alta nobreza.

König Friedrich Wilhelm III (1770-1840) - 3º Rei da Prússia (1797-1840)


Generalfeldmarschall Gebhard Lebrecht Blücher von Wahlstatt (1742-1819) - Comandante Supremo do Exército prussiano (1813-1815).

A Cruz de Ferro de 2ª Classe de 1813 possuía duas versões: combatente e não-combatente, sendo que a única diferença existente entre elas estava na disposição das cores (preto e branco) da fita. Tinha em uma das faces, ao centro, um ramo com três folhas de carvalho, no “braço” superior da cruz a sigla real “FW” (Friedrich Wilhelm) coroada e no “braço” inferior a data “1813”. A outra face era lisa e também o lado dianteiro oficial da medalha. Somente no ano de 1838 a prática de utilizar a medalha com a face que mostrava as inscrições, voltada para frente, foi aprovada. A versão de 1ª Classe, curiosa-mente não possuía inscrição. A Grã-cruz seguia o mesmo padrão da 2ª Classe, sendo cerca de 50% maior que aquela.

No total foram entregues: cerca de 16.131 cruzes de 2ª classe, 668 de 1ª classe, 5 Grã-cruzes e uma Grã-Cruz com Estrela Dourada (a Blücherstern), uma condecoração única entregue ao Feldmarschall Blücher depois de Waterloo em 1815. Com o fim das hostilidades naquele ano a condecoração não foi mais deferida.



A Cruz de Ferro só voltaria à cena na Guerra Franco-Prussiana (1870-71), na última fase da unificação alemã, através de um decreto imperial do Kaiser Wilhelm I (1797-1888). Nesta ocasião ressurgiu nas mesmas variações: três classes (2ª, 1ª e Grã-cruz) e dois subtipos (combatente e não-combatente).

As Cruzes de Ferro de 1870 possuíam na frente a sigla real “W” (Wilhelm) ao centro; tendo uma coroa no “braço” superior e a data “1870” no inferior. No reverso da Cruz de Ferro - 2ª Classe (1870) e da Grã-cruz, havia uma réplica da frente da antiga Cruz de 1813. A versão da Cruz de Ferro - 1ª Classe (1870) repetia as mesmas características da frente da Cruz de 2ª Classe com o verso liso.

No total foram entregues: 43.242 (2ª), 1.319 (1ª) e 9 (Grã- cruzes). Mais uma vez, a Cruz de Ferro desapareceria ao final do conflito. Em 1895 os ganhadores da Cruz de Ferro de 1870 receberam um ornamento em forma de folhas de carvalho para ser afixado na fita da Cruz de Ferro de 2ª classe em comemoração aos 25 anos da respectiva condecoração.

Kaiser Wilhelm I (1797-1888) - Imperador Alemão (1871-1888)

Generalfeldmarschall Paul von Hindenburg  (1847-1934) - Chefe do Estado-Maior do Exército alemão e Presidente da República (1925-1934)

Logo no início da I Guerra Mundial, em agosto de 1914, o Kaiser Wilhelm II (1859-1941) reinstituiu a Cruz de Ferro sem nenhuma alteração em relação à versão de 1870, sendo a única diferença o ano “1914” situado no “braço” inferior das cruzes.

O principal fato dessa guerra foi o número de condecorações distribuídas: mais de 5 milhões de Cruzes de Ferro - 2ª Classe (1914), cerca de 218 mil Cruzes de Ferro - 1ª Classe (1914), apenas 5 Grã-cruzes e uma única Grã-Cruz com Estrela Dourada (a Hindenburgstern) entregue ao Feldmarschall Paul von Hindenburg em 1918.

Contudo devemos ter em mente que o número de combatentes neste conflito foi igualmente assombroso (cerca de 13.400.000 soldados), se comparado aos conflitos anteriores (271.000 entre 1813-15 e 600.000 em 1870-71). Com o fim do Império Alemão e da I Guerra em novembro de 1918, novamente a Cruz de Ferro deixava de existir.

 

A Cruz de Ferro de 1939

A Segunda Guerra Mundial iniciou-se em 1º de Setembro de 1939, quando tropas alemãs cruzaram a fronteira polonesa. Neste mesmo dia, Hitler reinstituía por Decreto (Reichsgesetzblatt I S. 1573) a Ordem da Cruz de Ferro. Nesta ocasião o Führer restabeleceu as três classes preexistentes (2ª e 1ª Classes e a Grã-Cruz), mas a grande alteração foi a introdução de uma quarta classe: a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, que procurava suprir o vácuo entre a 1ª Classe e a Grã-Cruz. Também deixou de existir a versão de não-combatentes. Até 1945 ela foi entregue tanto para alemães como para seus aliados (Italianos, japoneses, húngaros, romenos, finlandeses e etc.), não ape-nas por bravura pessoal, mas também por feitos militares notáveis e por planejamento de guerra.

A Cruz de Ferro podia ser entregue para todos os membros da Wehrmacht e para membros de outras organi-zações não-combatentes como a polícia, corpo de bombeiros e serviço ferroviário. Isto deve estar em mente quando se considera o grande número de condecorações entregues.

A Cruz de Ferro de 1939 que, inicialmente, possuía quatro classes, ao final da guerra tinha esse número au-mentado para oito. Era sempre necessário que o soldado tivesse o grau mais baixo antes de receber a classe subsequente, e todas as condecorações eram utilizadas no uniforme simultaneamente (ver exemplo). Os gra-us da Cruz de Ferro eram, em 1945:

Graus da Cruz de Ferro (1939-1945)
Medalha
Descrição
Instituída
Eiserne Kreuz 2. Klasse
Cruz de Ferro de 2ª Classe
01.09.1939
Eiserne Kreuz 1. Klasse
Cruz de Ferro de 1ª Classe
01.09.1939
Ritterkreuz des Eisernen Kreuzes
Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
01.09.1939
Ritterkreuz des Eisernen Kreuzes mit Eichenlaubes.
Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro
03.06.1940
Ritterkreuz des Eisernen Kreuzes mit Eichenlaubes und Schwertern
Folhas de Carvalho e Espadas da Cruz de Cavaleiro
21.06.1941
Ritterkreuz des Eisernen Kreuzes mit Eichenlaubes, Schwertern und Brillanten
Folhas de Carvalho, Espadas e Diamantes da Cruz de Cavaleiro
15.07.1941
Ritterkreuz des Eisernen Kreuzes mit Goldenem Eichenlaub, Schwertern und Brillanten
Folhas de Carvalho Douradas, Espadas e Diamantes da Cruz de Cavaleiro
29.12.1944
Grosskreuz
Grã-Cruz da Cruz de Ferro
01.09.1939

 

A Cruz de Ferro pós-1945

Com a derrota da Alemanha e o fim do III Reich em maio de 1945, todos os símbolos ligados aos nazistas - principalmente a suástica - tiveram seu uso proibido por lei. Com isso, automaticamente, todas as Cruzes de Ferro entregues na 2ª Guerra Mundial, independentemente da classe, não podiam ser utilizadas pelos vetera-nos.

A partir de 1955, com a entrada da Alemanha na OTAN, iniciou-se o programa de rearmamento, que incluia a criação de uma nova Luftwaffe. Obviamente, a nova Força Aérea Alemã recrutou vários de seus antigos ases para suas fileiras, entre eles Erich Hartmann, Günther Rall, Gerhard Barkhorn e Johannes Steinhoff entre ou-tros, a fim de aproveitar a fantástica experiência destes homens em combate. Contudo, eles também não po-diam utilizar suas condecorações, mesmo sem terem tido qualquer ligação com o Partido Nazista.

Visando solucionar este problema, o Governo alemão, em 26.07.1957 editou a “Lei de Títulos, Ordens e Medalhas de Honra”, que previa a manufatura de medalhas desnazificadas para uso pelos veteranos, surgia então a Cruz de Ferro de 1957. Estas condecorações mantive-ram seus desenhos originais, perdendo apenas os vestígios nazistas.

No caso da Cruz de Ferro, a suástica foi substituída pelo ramo de três folhas de carvalho existente nas condecorações imperiais, mantendo a data de 1939 e as cores da fita (vermelho, branco e preto). O verso é liso, possuindo apenas a data de 1813 no braço inferior. Normalmente, as Cruzes de Ferro feitas após 1957 são de qualidade inferior quando comparadas às originais.

É preciso que se tenha claro que não se tratava de uma reinstituição da condecoração, tal como ocorreu em 1870, 1914 e 1939, e sim de exem plares de substituição, já que as originais não podiam ser utilizadas.

No pós-guerra, Erich Hartmann observa sua Ritterkreuz.

Portanto, até a presente data a Cruz de Ferro permanece uma peça de museu. Embora tenha sido cogitada sua reintrodução por ocasião da participação alemã na intervenção da OTAN na Iugoslávia, a idéia foi rejeitada por considerá-la ainda muito ligada ao III Reich. Um veredicto - como tantos outros - injusto para uma condeco ração que tem suas origens nos campos de batalha da Era Napoleônica...

 

TOTAL DE CRUZES DE FERRO ENTREGUE ENTRE 1813-1945

Graus

1813-1815

1870-1871

1914-1918

1939-1945

Total

EK2

16.131

43.242

5.196.000

3.000.000

8.255.373

EK1

668

1.319

218.000

450.000

669.987

RK

---
---
---

7.361

7.361

EL

---
---
---

890

890

S

---
---
---

160

160

B

---
---
---

27

27

GEL

---
---
---

1

1

GK

5

9

5

1

20

GS

1

---

1

---

2

TOTAL
16.805
44.570
5.414.006
3.458.440
8.933.821

EK2
EK1
RK
EL
S
B
GEL
GK
GS
- Eisernes Kreuz 2.Klasse (Cruz de Ferro de 2ª Classe)
- Eisernes Kreuz 1.Klasse (Cruz de Ferro de 1 ª Classe)
- Ritterkreuz (Cruz de Cavaleiro)
- Eichenlaubes (Folhas de Carvalho)
- Schwertern (Espadas)
- Brillanten (Diamantes)
- Goldenes Eichenlaubes (Folhas de Carvalho Douradas)
- Großkreuz (Grã-Cruz)
- Goldenen Strahlen (Estrela Dourada)

 

Click aqui para ver todas as Cruzes de Ferro, desde 1813 até 1957.

 

Condecorações
Marcações na Fuselagem