Johannes Wiese
(1915 - 1991)

Major
JG52 e JG77
+480 missões de combate, 133 vitórias (50 Il-2, 75 não confirmadas)
Ferido em ação (24/12/1944)


JJohannes Wiese, que se tornaria conhecido na Luftwaffe como "O Leão de Libau", nasceu na cidade de Breslau, Prússia Oriental, em 07 de março de 1915. Sua carreira militar começou com seu ingresso no 6º Regimento de Infantaria do Exército, onde permaneceu até 1936, quando foi transferido para a Luftwaffe, onde ingressou como Oberfahnrich (aspirante à oficial).

Durante seu treinamento, Wiese foi habilitado como piloto de reconhecimento e observação, servindo breve-mente em uma unidade do Exército. No entanto, ele seria logo depois transferido para uma Jagdschule (Esco-la de Pilotos de Caça), onde permaneceria até junho de 1941, quando, finalmente, foi transferido para uma uni-dade na frente de combate: a Jagdgeschwader 52 - que se consagraria como o esquadrão mais eficaz de toda a Luftwaffe.

Quando de sua chegada à frente de combate, Wiese foi designado para servir como Adjutant do Geschwaderstab da JG 52, que estava atuando como uma das pontas de lança da invasão alemã da URSS.

Seu início, como piloto de caça foi lento, já que dedicou-se a desenvol-ver primeiro suas habilidades e técnicas de vôo em combate: alcança-ria sua primeira vitória em 23.09.1941 e, quando foi nomeado Staffelka-pitän do 2./JG 52 (2º Staffel da JG 52), ele totalizava apenas 7 vitórias aéreas.

Contudo, com a ofensiva alemã de verão sobre a Criméia e Cáucasos, sua unidade passou a enfrentar um inimigo cada vez mais tenaz e nu-meroso. Wiese que, à esta altura, já havia se consolidado como um piloto hábil, passou a acumular rapidamente um número cada vez mai-or de vitórias. Seu 25º adversário tombaria em 29.09.1942 e, no dia 25.10.1942 ele derrubaria nada menos que quatro inimigos em duas surtidas (suas 29ª a 32ª vitórias).

Em 16.11.1942, após alcançar sua 36ª vitória, Johannes Wiese recebeu o Troféu de Honra da Luftwaffe. Pouco depois, em 05.12.1942, ele também seria agraciado com a Cruz Germânica em Ouro, e em 16.12.1942, ele lograria obter outras cinco vitórias confirmadas (39ª a 43ª). Sua 50ª vítima seria abatida no Natal daquele ano. Finalmente, em 05 de janeiro de 1943, após alcançar sua 53ª vitória aérea, o já Hauptmann Wiese foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.

Depois de ser agraciado com estas condecorações, Wie-se passaria um tempo em licença na Alemanha, somente retornando à frente russa no final de abril de 1943, sendo nomeado Gruppenkommandeur do I./JG 52 em 13.11. 1943. Um mês depois, em 07.06.1943 ele derrubaria seu 75º adversário e, no dia 05.07.1943, em plena batalha de Kursk, Wiese derrubaria nada menos que doze Ilyushin Il-2 e Il-4 soviéticos (suas 77ª a 88ª vitórias). Por fim, em 17 de julho daquele ano, Johannes Wiese atingiria a "marca mágica" de 100 vitórias confirmadas.

As desesperadas batalhas defensivas continuariam por to do o restante daquele ano e a JG 52 lutava desesperada-mente ao longo de toda a frente russa. Por seu lado, Wie-se alcançaria sua 125ª vitória confirmada em 28.10.1943. Finalmente, em 02.03.1944, ao alcançar sua 133ª vitória, o

Major Wiese tornou-se o 418º soldado da Luftwaffe a receber das mãos do próprio Hitler as Folhas de Carva-lho da Cruz de Cavaleiro.

Retornando ao front, Wiese continuaria no comando do I Gruppe da JG 52 -- até ser ferido em combate em 19.05.1944, quando foi enviado de volta à Alemanha. Após sua recuperação, Wiese tornou-se Verbandsfuhrer-schule G.d.j. em 11.06.1944 mas, em outubro daquele ano ele foi designado para o Geschwaderstab da JG 77, que atuava na Defesa do Reich.

Em 01.12.1944, Wiese foi designado para atuar como Geschwaderkom- modore da mesma JG 77, mas ele permaneceria nesta função por mui- to pouco tempo, uma vez que foi gravemente ferido em ação na Véspe-ra de Natal de 1944, ao saltar de seu avião, avariado por caças america nos. Quando a guerra chegou ao final, em maio de 1945, Johannes Wie se ainda encontrava-se no hospital, recuperando-se de seus ferimentos.

Após a rendição, ele permaneceu no setor Oriental da Alemanha - onde ficava sua terra natal -, então sob controle soviético. Embora, a princípio tenha sido deixado em paz, ele foi logo delatado por comunistas alemã- es e foi preso pelos russos. Julgado e condenado por "crimes de guer-ra" - qualquer soldado alemão que havia lutado contra os soviéticos era automaticamente culpado desta acusação - Wiese permaneceria em cativeiro russo até 28.11.1949.

Após sua libertação, Wiese conseguiu chegar ao setor ocidental da Ale manha onde se fixou. Em 1956 ele voltaria a vestir o uniforme da Força Aérea alemã, ao retornar à ativa com o posto de Major. Ele permanece- ria na Bundesluftwaffe até 30.11.1970, quando foi para a reserva com o posto de Oberstleutnant.

Tendo obtido 133 vitórias confirmadas (incluindo 50 Ilyushin Il-2 Shturmoviks) e outros 75 abates não confirma-dos ao longo de mais de 480 missões de combate, Johannes Wiese faleceu de causas naturais em 16 de a-gosto de 1991 em Kirchzarten im Breisgau, Alemanha, aos 76 anos de idade.



Bf 109F-2 - Lt. Johannes Wiese, Stab I./JG 52 - Katwijk/Holanda - junho, 1941



Bf 109G-6 - Hptm. Johannes Wiese, Kommandeur I./JG 52 - URSS - 1943

Ficha do Piloto
Unidades:
- Jagdgeschwader 52 - Adjutant
- Staffelkapitän 2./JG 52
- Kommandeur I./JG 52 (13.11.43 - 10.6.44)
- Jagdgeschwader 77 - Kommodore (1.12.44 - 25.12.44)
Aeronaves:
  - Messerschmitt Bf 109
Campanhas:
  - Frente Oriental
- Defesa do Reich
Promoções:
 
Condecorações:
- 27.09.1941 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 01.05.1942 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 16.11.1942 - Troféu de Honra
- 05.12.1942 - Cruz Germânica em ouro..............................................(28/164)
- 05.01.1943 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro...................................(723º)
- 02.03.1944 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(418º)

Recebendo as Folhas de Carvalho de Hitler temos (esq-dir.): Erich Hartmann (encoberto) ,  Horst Ademeit , Johannes Wiese ,  Walter Mose, Max Otto  e Walter Krupinski



Principais Ases
Principais Aviões