Gerhard Thyben
(1922 - 2006)

Oberleutnant
JG3 e JG54
385 missões de combate, 157 vitórias (28 Il-2)
Prisioneiro de guerra

Gerhard "Gerd" Thyben pertenceu à última leva de verdadeiros ases da Luftwaffe - aquela forjada nos anos fi-nais do conflito - tendo participado de maneira ativa em vários combates nas Frentes Ocidental e Oriental, pri-meiramente à bordo de um Messerchmitt Bf 109G e, posteriormente, no avião onde alcançaria seus melhores resultados: o Focke-Wulf Fw 190. Ao contrário de muitos de seus contemporâneos, Thyben sobreviveu à guer-ra, chegando ao seu fim com a impressionante marca de 157 aviões abatidos.

Nascido na cidade portuária de Kiel, ao norte da Alemanha, em 24 de fe-vereiro de 1922, Gerhard Thyben se apresentou como voluntário para ser-vir na Luftwaffe no final de 1940. Ele passaria por um período de treina-mento de mais de dois anos de duração, primeiro pilotando os aviões Bücker 131 "Jungmann" e 133 "Jugmeister", bem como os Gotha 145 e Fw 158 "Harrier".

Por fim, em 1942, ele seria designado para Jagdfliegerschule 5, localiza-da em Paris, onde recebeu treinamento no Bf 109 versões B e D. Como de praxe, Thyben só teve contato com as versões mais modernas E e F, após ser transferido para um esquadrão da reserva.

Permanecendo pouco tempo nesta situação, no final de 1942, o Unter-offizier Thyben foi designado para servir no 6./JG 3 "Udet" (6º Staffel da Jagdgeschwader 3), voando com o Bf 109G-2 em suas primeiras missõ es sobre a Ucrânia (URSS). Sua primeira vitória viria relativamente cedo: às 9:15 do dia 26 de fevereiro de 1943, Thyben derrubou um Douglas Boston da Força Aérea Vermelha.


Adquirindo cada vez mais confiança, Thyben começou a acumular um número apreciável de vitórias a partir de maio de 1943. No dia 06 daquele mês ele derrubava sua 2ª vítima e, dois dias mais tarde, na localidade de Ku-ban, ele destruiu um Spitifire V que ameaçava seu Gruppenkommandeur (e outro grande ás da Luftwaffe), Ma-jor Kurt Brändle e, algumas horas mais tarde, sua quarta vítima, um P-39 Airacobra, tombava sob o fogo das armas de seu Bf 109G-2.

Após o ataque aéreo que reduziu a ruínas a cidade de Hamburgo na noite de 24/25 de julho de 1943, a unidade de Thyben foi transferida para a área de Amsterdam-Schi pol (Holanda), passando a atuar nas tentativas de interce ptação e destruição das formações de bombardeiros an-glo-americanos. Em 23.10.1943 Tyben oi condecorado com a Cruz Germânica.

Em certa ocasião, durante uma malfadada missão de es colta de bombardeiros em um ataque contra a Inglaterra, em 11.02.1944 - quando os atacantes alemães sofreram mais de 60% de baixas - Thyben reivindicou 5 abates, in-cluindo 3 caças P-38 "Lightning" em apenas 4 minutos (13:06, 13:07 e 13:10 horas), sendo que, com estes aba-tes ele alcançou a marca de 37 vitórias confirmadas.

Gerhard Thyben (dir) e Walter Pohl decoram uma árvore de Natal - Libau 1944.

Em abril de 1944, devido ao problema causado por gases intestinais, que o deixava em dificuldades à grandes altitudes, Thyben foi transferido, novamente, para a Frente Oriental, juntando-se ao 5./JG54 "Grünherz". Contra os russos voava-se à altitudes menores. Nessa época, as Geschwadern alemãs estavam isoladas no litoral do mar Báltico, onde suas bases encontravam-se vulneráveis aos ataques dos Il-2 Shturmovik, Pe-2 Petlyakov e P-39 Aircobras. Contudo, foi neste momento que Thyben passou a operar os excepcionais Fw 190A-8, continu ando a aumentar rapidamente seu score em combates sobre Dünaburg, Riga, Wesenberg e Dorpat.

Thyben saindo de seu Fw190

Transferido em junho de 1944 para o 7./JG 54, Gerd Thy-ben alcançaria a "mágica contagem" de 100 vitórias em 30 de setembro daquele ano, já atuando como Staffelkapitän. A JG54 passou a operar a partir da península de Kurland (atual Letônia) onde resistiriam contra os soviéticos (junto com outras várias unidades da Wehrmacht) até o final da guerra. Mesmo nesta situação difícil, o já Leutnant Thy-ben continuou uma carreira impressionante e, ao derrubar seu 116º avião inimigo, ele foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 06 de dezembro de 1944. Vinte e um outros aparelhos soviéticos tombariam vítimas dos canhões de seu caça até o final daquele ano, sendo que 5 foram abatidos em 22.12.1944.

Por fim, em 17 de fevereiro de 1945, durante uma missão de reconhecimento, três novos aviões foram abati-dos, seguidos de mais quatro no dia 23.02.1945. Em 08.04.1945 o agora Oberleutnant Gerhard Thyben foi condecorado com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro pelas mãos de Adolf Hitler.

Poucas horas antes da rendição, em 08 de maio de 1945 a ordem da da à toda Luftflotte I, sob comando do Generaloberst Kurt Pfugbeil, foi a de que todos os pilotos deveriam colaborar com a gigantesca evacuação das tropas e civis alemães do perímetro de Kurland, para evitar sua captura pelos soviéticos. Mesmo os caças foram modifica-dos para conseguir transportar um, dois, três ou até quatro "passagei ros" adicionais.

No início da manhã daquele oito de maio, acompanhado de seu fiel "Katschmarek", o Feldwebel Fritz Hangenbrauk, Thyben decolou ru-mo ao Ocidente. Durante o vôo, eles avistaram três Pe-2 soviéticos de reconhecimento marítimo, que pareceram não perceber os caças alemães que voavam com o Sol às suas costas. O ataque dos alemã es foi inevitável e Thyben conseguiu sua última vitória ao abater o avi- ão pilotado pelos "heróis da URSS", Major Grigori Davidenko e seu observador Major Graschevev - a derradeira vitória das mais de 9500 alcançadas pela JG54 "Grünherz". Thyben e Hangenbrauk, prossegui ram seu vôo até a cidade natal do jovem às, Kiel, onde se entregaram às forças britânicas.

Após sua libertação, em 1946, e uma breve passagem pela Espanha e Argentina, Gerhard Thyben foi para a Colômbia, onde serviu como instrutor durante dois anos na Força Aérea daquele país, lá ele voou nos comandos de um velho adversário: o P-47 "Thunderbolt". Tendo executado 385 missões de combate durante sua carreira na Luftwaffe, ao longo das quais abateu 157 aviões inimigos (152 na frente oriental) o Oberleutnant Gerhard Thyben veio a falecer de causas naturais em Calí, na Colômbia, em 04 de setembro de 2006, aos 84 anos de idade.


Fw 190A-8 - Lt. Gerhard Thyben, Staffelkapitän 7./JG 54 - Libau-Grobin/Courland - janeiro, 1945


Ficha do Piloto
Unidades:
- Jagdgeschwader 3 
- Jagdgeschwader 54 - Staffelkapitän 7./JG 54
Aeronaves:
 - Messerschmitt Bf 109
- Focke-Wulf Fw 190
Campanhas:
  - Frente Oriental
- Defesa do Reich
Promoções:
- 08.04.1945 - Oberleutnant
Condecorações:
- 25.05.1943 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 10.07.1943 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 30.08.1943 - Troféu de Honra
- 23.10.1943 - Cruz Germânica em ouro
- 06.12.1944 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.................................(1524º)
- 08.04.1945 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(822º)



Principais Ases
Principais Aviões