Walter Schuck
(1920 - 2015)

Oberleutnant
JG5 e JG7
~500 missões de combate, 206 vitórias (8 c/Me 262, 4 quadrimotores)
Prisioneiro de guerra

Lista de vitórias

Com um rosto magro e com feições ainda de garoto, quem conhecesse Walter Schuck durante seus dias de piloto de caça, dificilmente poderia dizer que estava diante de um dos mais bem sucedidos pilotos da história - para ser mais exato ele é o 11º maior ás da História da aviação militar, com 206 vitórias confirmadas em seu crédito.

Nascido na Alemanha em 30 de Julho de 1920, Walter Schuck juntou-se à Luftwaffe em 03 de Novembro de 1937, pouco após completar dezessete anos de idade. Após a conclusão de seu curso de piloto, no outono de 1940, ele seria designado para a JG 3 (Jagdgeschwader 3). Promovido a Unteroffizier em dezembro de 1940, ele seria transferido no mesmo mês para o 7./JG 5 (7º Staffel da JG 5).

A despeito de seu empenho, Schuck ainda não tinha alcançado nenhuma vitória confirmada até então. Somente em maio de 1942, quando sua unidade foi reorganizada e transferida para Petsamo, no Círculo Polar Ártico, no Norte da Frente Russa, é que sua carreira de vitórias se iniciaria. Sob o frio intenso, Schuck abateria sua primeira vítima em 15 de maio de 1942, um MiG-3 da VVS.

Conhecida como "Eismeer" (Mar Congelado), a JG 5 abrigava alguns dos maiores ases da Luftwaffe, entre eles Heinrich Ehrler (208 vitórias), Theodor Weißenberger (208 vitórias) e Jakob Norz (117 vitórias). Dentro deste grupo de elite, Walter Schuck desenvolveria-se de forma espetacular para, em 24 de junho de 1943, ser condecorado com a Cruz Germânica, após atingir a marca de 55 vitórias confirmadas.
Schuck no cockpit de seu Bf 109.

No típico estilo dos grandes pilotos alemães na Frente Russa, Schuck também revelaria-se um ás de múltiplas vitórias. Em 17 de março de 1944 ele derrubou sete aviões inimigos (2 bombardeiros Boston, 2 Yaks-7 e 3 P-40s) e algumas semanas depois, em 07 de abril do mesmo ano, ele obteria outras seis vitórias. Com este feito, o Oberfeldwebel Schuck chegou à marca de 84 aviões adversários abatidos, o que lhe permitiu ser agraciado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.

Schuck recebe as Folhas de Carvalho das mãos de Göring no RLM em Berlim (07.11.1944).

No mês seguinte, ao longo de dois dias (25 e 26 de maio de 1944), Schuck conseguiu derrubar um total de dez aviões soviéticos. Em 15 de junho ele alcançaria a marca "mágica" de 100 adversários abatidos.

Dois dias mais tarde, em 17 de junho, ele se tornaria o recordista de número de vitórias em um mesmo dia de toda a JG 5, ao derrubar 12 adversários em um período de 24 horas. Seu recorde dentro da "Eismeer" permaneceria até o final da guerra. Por fim, em 23 de agosto de 1944, o já Leutnant Walter Schuck ultrapassou a contagem de 150 vitórias aéreas.

Poucos dias depois de conquistar sua 171ª vitória, Schuck foi ferido por estilhaços de vidro que atingiu seu rosto e nariz. Uma lasca penetrou seu queixo e ficou preso em um de seus dentes. Para remove-la ele necessitou de cirurgia. Em 30 de setembro de 1944, enquanto estava no hospital se recuperando da operação, Schuck recebeu a notícia de que havia sido condecorado com as as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro. Com isso ele se tornara o 616º soldado da Wehrmacht a ser agraciado com esta honraria. Contudo, a entrega da condecoração só foi realizada em 07.11.1944 por Hermann Göring no RLM em Berlim.


Walter Schuck conseguiria derrubar outros 27 aviões adversários até fevereiro de 1945, quando ele foi escolhido por Theodor Weißenberger para integrar a JG 7 - a primeira unidade regular de caças a jato da Histó

ria -, que operava os Me 262 e atuava na Defesa do Reich. Após um breve treinamento que durou cerca de dois meses, Schuck foi designado para a função de de Staffelkapitän do 3./JG 7 em 24 de março de 1945.

A transição de uma aeronave convencional para um jato de combate, era uma experiência aterradora. Maior velocidade de aproximação quando em combate com os lentos bombardeiros anglo-americanos, dava a Schuck (e aos demais pilotos da JG 7), um tempo muito menor para atacar.

Por outro lado, a grande velocidade final alcançada pelo Me 262 fazia com que freqüentemente os pilotos perdessem contato com seus alas - que também estavam tentando adaptar as táticas consagradas durante a guerra à esta nova arma revolucionária.

Estas peculiaridades fizeram com que muitas vitórias de Schuck a bordo do Me 262 nunca fossem confirmadas devido à absoluta falta de testemunhas. Mesmo assim, o já Oberleutnant Schuck obteve o crédito pelo abate de quatro Boeing B-17 Fortalezas Voadoras e outros quatro caças.

Ofw. Schuck

Schuck saindo do cockpit de seu 109.

No fim de abril de 1945, Walter Schuck foi atingido por um caça norte-americano e foi forçado a saltar de pára-quedas de seu jato fora de controle. Embora tenha escapado ileso este foi seu último vôo.

Em 08 de maio de 1945, no dia da rendição incondicional da Alemanha, Walter Schuck se tornou prisioneiro dos ingleses.

Durante a guerra, Schuck havia voado cerca de 500 missões de combate, ao longo das quais atingiu a marca de 206 vitórias confirmadas. Participante frequente de palestras e eventos de aviação depois da guerra, Walter Schuck faleceu no dia 28 de março de 2015 em Otterndorf, Alemanha, de causas naturais aos 94 anos de idade.




Bf 109F-4 - Fw. Walter Schuck, 9./JG 5 - Petsamo/Finlândia - janeiro, 1943


Me 262A-1a - Oblt. Walter Schuck, Staffelkapitän 3./JG 7 - Alemanha - março, 1945


Ficha do Piloto
Unidades:
- Jagdgeschwader 5  
- Jagdgeschwader 7 - Staffelkapitän 3./JG 7 (24.3.45 - )
Aeronaves:
  - Messerschmitt Bf 109
- Messerschmitt Me 262
Campanhas:
  - Batalha da Inglaterra
- Frente Oriental
- Defesa do Reich
Promoções:
- ??.12.1940 - Unteroffizier
- ??.??.1942 - Feldwebel
- ??.??.1943 - Oberfeldwebel
- ??.??.1944 - Leutnant
- ??.??.1945 - Oberleutnant
Condecorações:
- 19.05.1942 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 14.06.1942 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 23.03.1943 - Troféu de Honra
- 24.06.1943 - Cruz Germânica em ouro..............................................(17/211)
- 08.04.1944 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.................................(1130º)
- 30.09.1944 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(616º)




Principais Ases
Principais Aviões