Karl Schnörrer
(1919 - 1979)

Leutnant
JG54, Kdo.Now., JG7 e JV44
536 missões de combate, 46 vitórias (9 quadrimotores, 11 c/ Me262)
Prisioneiro de guerra

Membro do famoso "Nowotny Schwarm" liderado pelo lendário Walter Nowotny - de quem foi fiel escudei-ro - e também composto por Rudolf "Rudi" Rademacher e Anton Döbele, Karl "Quax" Schnörrer nasceu em 03 de março de 1919, na cidade de Nuremberg (Alemanha). Seu apelido foi ganho por conta de um personagem de quadrinhos muito popular à época, e que se caracterizava ser absolutamente desastrado: uma alusão aos três Bf109 destruídos em acidentes por Schnörrer durante seu treinamento.

Mesmo assim, após concluir seu aprendizado como pilo-to, ele foi designado para servir inicialmente como Unter-offizier junto ao Ergänzungsgruppe/JG 54 (Gruppe de Re-serva da Jagdgeschwader 54) no segundo semestre de 1941. Após completar o treinamento operacional, Schnö- rrer foi finalmente enviado para uma unidade da linha de frente, sendo incorporado no 1./JG 54, em 01 de dezem-bro de 1941.

Sua primeira vitória foi alcançada alguns dias mais tarde, em 31.12.1941, mas seu início como piloto de caça foi um tanto lento, acrescentando apenas outros dois abates ao seu total nos próximos meses. No final de 1942, o lendá- rio Walter Nowotny escolheu Schnörrer como seu Rotten-flieger.

Surgia então uma grande amizade entre os dois pilotos que se chamavam pelos respectivos apelidos: "Nowi" e "Quax". Com certeza, ao providenciar a cobertura para Nowotny, Schnörrer foi um dos grandes responsáveis pela ascensão meteórica de seu colega.

Em março de 1943, Anton "Toni" Döbele e Rudolf "Rudi" Rademacher juntaram-se a Nowotny e Schnörrer para criar aquela que seria uma das mais temidas e respeitadas formações de combate na Luftwaffe: o "Nowotny Schwarm". Esses quatro homens juntos abateram um total de mais de 500 aviões inimigos! Nowotny ficaria à frente do grupo, derrubando 140 aeronaves enquanto voando com esse time.

Walter Nowotny (esq.) e Karl Schnörrer.

Contudo, Schnörrer tinha voado, em 20.03.1943, 146 missões de com-bate e obtido apenas quatro vitórias confirmadas - era, assim, o típico Rottenflieger: aquele que abria mão do sucesso pessoal para proteger seu líder. Sua 20ª vitória foi alcançada em 18.08.1943 e, posteriormen-te, ele foi condecorado com o Troféu de Honra da Luftwaffe (em 18.10. 1943) e com a Cruz Germânica em Ouro (em 21.10.1943), após supe-rar a marca de 30 vitórias.

Por fim, essa formação de pilotos talentosos chegou a um fim abrupto. Em 11 de novembro de 1943, Döbele foi morto quando seu Fw 190A-4 (werkenummer 7082) "weisse 11", chocou-se com um Ilyushin Il-2 sovi étco durante um combate sobre a localidade de Vitebsk.

No dia seguinte, em 12.11.1943, a Luftflotte 6 despachou todos os ca- ças disponíveis para a região de Nevel, onde executaram 215 missões de combate a despeito da péssima condição do tempo. Os russos ha-viam rompido as linhas alemãs e estavam dando suporte com aviões de ataque terrestre.

Essa seria a última missão de Nowotny na frente oriental e lá estava Schnörrer como seu ala. Nowotny abateu um Il-2 - sua 255ª vitória - mas, foi atacado por outro Sturmovik. O sempre atento Schnörrer rapidamente en-quadrou o adversário e o derrubou, conseguindo, assim, sua 35ª vitória - que seria a última com o JG 54.

Contudo, o Fw 190A-5 (Werkenummer 410021) de Schnö rrer foi atingido por outro Il-2. Seu avião incendiou-se e ele foi obrigado a saltar de uma altitude de não mais que 70 metros de altitude e seu pára-quedas abriu apenas a alguns metros do solo. Com as duas pernas quebradas e uma fratura de crânio, "Quax" foi resgatado por tropas alemãs e levado a um hospital de campanha.

A perda de Döbele e de Schnörrer foi um golpe duro para o I/JG 54 e, mais ainda, para o jovem Hauptmann Nowo-tny que, pouco depois, foi enviado para uma escola de pilotos de caça, na França.

Schnörrer passaria mais de seis meses em recuperação, retornando a combate em junho de 1944, quando foi transferido para o Erprobungskommando 262, unidade de teste operacional equipada com o revolucionário jato Messerschmitt Me262. Aí, mais uma vez, ele voltaria a voar com Walter Nowotny, quando este assumiu o co-mando da unidade, agora rebatizada de "Kommando Nowotny", a partir de 25.09.1944.

Caberia a "Quax" testemunhar a morte de seu amigo Nowotny em 08.11.1944, durante um combate contra uma formação de bombardeiros da 8ª Força Aérea americana e seus caças de escolta. Com a morte de seu líder, o Kommando Nowotny foi dissolvido e seus membros incorporados a JG 7. O agora Leutnant Schnörrer foi designado para o 9./JG 7, do qual se tornou Staffelkapitän a partir de 19.03.1945.

Nowotny (esq) e Schnörrer (dir) discutindo a última missão.

Enquanto esteve com essa unidade, Schnörrer alcançaria outras onze vitó rias confirmadas, incluindo nada menos que nove bombardeiros quadrimoto res. Finalmente, em 22 de março de 1945, o Leutnant Karl Schnörrer foi agraciado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, após abater 43 adver-sários.

Em 30.03.1945, Schnörrer e o Leutnant Viktor Petermann (ás de 64 vitórias confirmadas e também Ritterkreuzträger) interceptaram uma formação de bombardeiros da USAAF sobre Hamburgo. Schnörrer derrubou dois Boeing B-17, mas seu Me 262 foi atingido pelo fogo defensivo dos bombardeiros.

Em sua tentativa de retornar à base, Schnörrer foi interceptado por caças P-51 Mustangs. Ao perceber que seria impossível enfrentar seus adversár-ios, ele resolveu saltar do avião. Infelizmente ao fazê-lo, "Quax" chocou-se com o leme do Me262 e, embora sofrendo de uma dor insuportável, conse-guiu abrir seu pára-quedas e chegar ao solo em relativa segurança. Contu-do, ele teve que ter uma perna amputada, o que acabou com sua carreira de combate.

Tendo voado um total de 536 missões de combate, ao longo das quais alcançou 46 vitórias confirmadas (35 na frente oriental e 11 na ocidental - sendo todas estas últimas a bordo do Me262) Karl "Quax" Schnörrer faleceu de causas naturais em 25 de setembro de 1979, aos sessenta anos de idade, em Nuremberg, então Alemanha Ocidental.

Principais Ases
Principais Aviões