Walter Ohlrogge
(1909 - 2003)

Leutnant
JG3, EJG1 e JG7
+400 missões de combate, 77 vitórias (6 tanques)
Prisioneiro de guerra

Nascido em Bochum, Alemanha, no dia 15 de janeiro de 1909, Walter Ohlrogge era chamado por seus colegas de "Altmeister" (Velho Mestre) em razão de ser um dos mais velhos pilotos de caça em ação na frente de combate. Mas, além disso, pode-se dizer que ele era também um excepcional guerreiro, tendo sido um dos poucos ases a sobreviver a cinco anos de combate.

Piloto na vida civil, ele havia ingressado na Luftwaffe no fim dos anos trinta e, após seu treinamento como piloto de caça, foi designado para servir como Feldwebel, em maio de 1940, junto ao 5./JG 3 (5º Staffel da Jagdgeschwader 3). Naquele mesmo mês, com o início da Campanha da França, Ohlrogge efetuou suas primeiras missões de combate. Mas sua primeira vitória só viria em 28.08.1940, durante a Batalha da Inglaterra, quando abateu um Spitfire da RAF, mas foi ele mesmo derrubado sobre o mar, sendo forçado a saltar de pára-quedas e aguardar três horas nas águas do Canal da Mancha antes de ser resgatado. Em 01.06.1941 Ohlrogge foi agraciado com o Troféu de Honra da Luftwaffe.

Com o início da Operação Barbarossa - a invasão da URSS - em 22.06.1941, Ohlrogge alcançaria uma série de vitórias em um curto espaço de tempo, a ponto de, em apenas algumas semanas, se tornar o maior ás de sua unidade. Por exemplo, em 18.08.1941 ele derrubou nada menos que cinco bombardeiros soviéticos e, finalmente, em 04 de novembro de 1941, o Feldwebel Walter Ohlrogge foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, após abater 39 aviões inimigos.

Na primavera de 1942 ele foi transferido com sua unidade para o teatro do Mediterrâneo, efetuando missões de caça e bombardeio sobre a ilha de Malta. Em maio de 1942 foi transferido para a Lufkriegsschule em Werder e, dois meses depois, retornou à frente russa, onde foi designado para o 9./JG 3. No dia 25.07.1942, Ohlrogge derrubou nada menos que seis aviões soviéticos (suas 47ª a 53ª vítimas). Promovido a Leutnant em agosto daquele ano, ele foi gravemente ferido em um combate aéreo onde seu Bf 109F-4 (Werkenummer 13384) foi abatido, o que lhe custou os 18 meses seguintes no hospital. Enquanto estava internado, Ohlrogge recebeu a Cruz Germânica em Ouro em 03.11.1942.

Após sua recuperação, Ohlrogge foi designado para servir no Ergänzungsjagdgruppe Süd (Erg.JGr.Süd - Grupo de Reserva de Caças Sul) em março de 1944 e, dois meses mais tarde, obteve suas duas últimas vitórias, ao derrubar dois bombardeiros bimotores B-26 Marauder no sul da França. Após sua unidade ser renomeada 12./EJG 1 (12º Staffel da Ergänzungsjagdgeschwader 1) em janeiro de 1945, ele participou dos selvagens combates na frente oriental na tentativa de deter o avanço do Exército Vermelho, durante o que ele destruiu seis tanques inimigos. Ohlrogge passaria os últimos dias da guerra junto a JG 7, unidade equipada com o caça à jato Messerschmitt Me 262, mas não obteve nenhuma vitória com esse aparelho.

Tendo voado mais de 400 missões de combate durante a II Guerra Mundial, ao longo das quais alcançou 77 vitórias aéreas (três na frente ocidental) e destruiu seis tanques, o Leutnant Walter Ohlrogge faleceu de causas naturais na Alemanha, em 30 de abril de 2003, aos 94 anos de idade.


Principais Ases
Principais Aviões