Friedrich-Karl Müller
(1916 - 1944)

Oberstleutnant
JG53 e JG3
+600 missões de combate, 140 vitórias (23 quadrimotores)
Morto em acidente aéreo (29/05/1944)

Friedrich-Karl "Tutti" Müller, um dos mais bem sucedidos ases da Luftwaffe, nasceu em Berlin-Lichterfelde em 25 de dezembro de 1916. Tendo se alistado para o serviço na Luftwaffe em 1936, Müller passaria pelo lon-go treinamento do período pré-guerra para se tornar piloto do caça monoposto Messerschmitt Bf 109.

Quando a guerra eclodiu, em setembro de 1939, o então Leutnant Müller estava servindo com o 1./JG 53 (1º Staffel da Jagdgeschwader 53). Ele lutaria continuamente durante toda a Blitzkrieg que a Alemanha lançou sobre a Holanda, Bélgica e França na primavera de 1940. Sua primeira vitória viria sobre um caça francês Morane-Saulnier MS.406 , abatido em 11 de maio de 1940. Ele rapidamente acumularia outras marcas ao leme de seu avião e chegaria ao final da campanha francesa com um total de oito vitórias confirmadas.

Müller participaria da Batalha da Inglaterra voando pelo 8./JG 53, adicionando outras duas vitórias durante os violentos combates sobre o Canal da Mancha. Os meses seguintes seriam gastos em preparação para a invasão da URSS: a Operação Barbarrossa.

Combatendo nas estepes da Rússia desde o começo dos combates, em 22 de junho de 1941, Müller conseguiria um sucesso notável: em 27 de agosto ele abateu seu 20º adversário, um caça I-16. Em setembro, já promovido a Oberleutnant e atuando como Staffelkapitän do 8./JG 53, "Tutti" Müller foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 14 de setembro de 1941.

Indicado para atuar como Staffelkapitän do 1./JG 53 em novembro de 1941, Müller acompanharia seu Staffel quando este foi transferido para o Teatro do Mediterrâneo na primavera de 1942, passando a lutar em apoio às tropas alemãs do Afrika Korps de Rommel, a partir de bases na Sicília. Neste período Müller derrubaria três Hurricanes (vitórias de número 22 a 24) sobre Malta.

No entanto, Müller e o I./JG 53 permaneceriam pouco tempo no Mediterrâneo, sendo enviados de volta à frente russa em maio de 1942. Nessa sua segunda passagem pela URSS, Müller se tornaria particularmente letal. Apenas no mês de agosto, ele acrescentaria outras 25 vitórias ao seu crédito, das quais cinco foram alcançadas no dia 12 de agosto (suas vitórias de número 47 a 51).

O mês seguinte seria ainda mais surpreendente, abatendo outros 35 adversários, incluindo seis Il-2 Shturmoviks em 09 de setembro (vitórias 78 a 83), além de mais 5 inimigos em 17 de setembro (vitórias 88 a 92) e outros sete no dia seguinte (vitórias 93 a 99).

Finalmente, no dia 19 de setembro de 1942, ao derrubar outros dois caças soviéticos, "Tuti" superaria a marca "mágica" de 100 vitórias aéreas. Como resultado, Oberleutnant Müller se tornou o 126º solda do da Wehrmacht a ser condecorado por Hitler com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro, em 23 de setembro de 1942.

Pouco depois, em 01 de novembro de 1942, o já Hauptmann Müller foi apontado para servir como Gruppenkom mandeur do I./JG 53, novamente liderando a unidade no norte da África, quando operavam em bases sediadas na Tunísia. Entre 25 de novembro de 1942 e 30 de abril de 1943 Müller alcançaria outras 12 vitórias, elevando seu total a 115. Nesse meio tempo, ele escaparia ileso de um grave acidente em 25 de janeiro de 1943, quan-do seu Bf 109G-2 (W.Nr. 14510) capotou durante uma aterrissagem em Bizerte.

Entretanto, no início de maio de 1943, após clamar outras três vitórias sobre a Sicília e sul da Itália, Müller foi retirado da frente de combate em razão de exaustão física e nervosa, ficando afastado de suas ativi-dades na Alemanha por um longo período.

Promovido a Major, em 26 de fevereiro de 1944 Müller foi indicado Gru-ppenkommandeur do Sturmgruppe IV./JG 3, unidade especial criada pa-ra enfrentar os bombardeiros aliados na Defesa do Reich (Reichverteidi-gung).

Nesta nova frente de batalha, ele derrubaria três dos grandes bombar-deiros quadrimotores da USAAF em 08 de março, elevando o número de seu score para 122 vitórias. Em 24 de março Major Müller seria in-dicado Kommodore da JG 3. No dia 18 de abril ele derrubaria outros três bombardeiros B-17 da 8ª Força Aérea americana. Mas a sorte do grande ás estava por acabar. Durante a decolagem para mais uma mis-são, o Bf 109G-6 (W.Nr. 410827) de Müller repentinamente entrou em "stol" e chocou-se contra o solo de uma altura de 15 metros, matando seu piloto. Em caráter póstumo, ele seria promovido a Oberstleutnant.

Ao longo de sua carreira, Friedrich-Karl Müller voou mais de 600 missões de combate e abateu 140 adversá- rios. Destas vitórias, 53 foram obtidas contra aliados ocidentais (franceses, ingleses e americanos), incluindo 23 bombardeiros quadrimotores.

 



Bf 109E-4 - Oblt. Friedrich-Karl Müller, Stab III./JG 53 - Etaples/França - Outubro, 1940



Ficha do Piloto
Unidades:
- Jagdgeschwader 53 - Staffelkapitän 8./JG 53
- Staffelkapitän 1./JG 53 (11.41)
- Kommandeur I./JG 53 (11.42 - 14.2.44)
- Jagdgeschwader 3 - Kommandeur IV./JG 3 (26.2.44 - 11.4.44)
- Kommodore (24.3.44 - 29.5.44)
Aeronaves:
 - Messerschmitt Bf 109
Campanhas:
 - Blitzkrieg
- Batalha da Inglaterra
- Frente Oriental
- Mediterrâneo
- Defesa do Reich
Promoções:
 
Condecorações:
- 17.04.1940 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 20.06.1940 - Cruz de Ferro de 1ª classe
* 14.09.1941 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro..................................(574º)
- 23.09.1942 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(126º)
- 15.11.1943 - Cruz Germânica em Ouro...............................................(1/281)
- 13.12.1943 - Troféu de Honra
 
* Algumas fontes dizem que recebeu a Cruz de Cavaleiro em 19.09.1942

Licença de vôo de Müller Licença de vôo de Müller

 

Principais Ases
Principais Aviões