Helmut Lipfert
(1916 - 1990)

Hauptmann
JG52 e JG53
700 missões de combate, 203 vitórias
(2 quadrimotores, 36 IL-2, +27 vitórias não confirmadas)
Prisioneiro de guerra

Helmut Lipfert nasceu em 06 de agosto de 1916 em Lippelsdorf (Turíngia), Alemanha. Pouco após concluir seus estudos de 2º grau, ele se juntou ao Reichsarbeitdienst (RAD - Serviço de Trabalho do Reich) onde pare-ce ter encontrado sua vocação militar, tornando-se Arbeitsdienstführer, permanecendo por três meses nesta função, durante o ano de 1934.

Após deixar o RAD, Lipfert ofereceu-se como voluntário e, pouco antes de completar seu 20º aniversário, ele juntou-se à recém-criada Panzer-waffe - a Força Blindada da Wehrmacht, onde foi integrado como Unter-offizier. Seria, portanto, como um membro das unidades blindadas ale-mãs que ele participaria das Campanhas da Blitzkrieg, tomando parte da invasão da Holanda, Bélgica e França durante a primavera de 1940.

Contudo, ao que parece, a vida dentro de um tanque de guerra não agra dou muito à Lipfert que, em 1941, foi transferido para a Luftwaffe. Inici-ou-se, assim, um longo período de treinamento, culminando com a sua designação, em 16 de dezembro de 1942, para atuar como Leutnant, junto ao 6./JG 52 (6º Staffel da Jagdgeschwader 52).

Nesta Jagdgeschwader - então sediada na Frente Russa e que se torna ria a mais eficiente de toda a Luftwaffe até 1945 - Lipfert (que, com 26 anos era um dos mais velhos novatos) lutaria ao lado de alguns dos mai ores ases da Alemanha como Erich Hartmann, Gerhard Barkhorn, Joha-nnes Steinhoff, Heinz Schmidt, entre outros.

Hartmann (esq) e Lipfert (dir), na Hungria, 1944

Sua primeira vitória, no entanto, viria rapidamente, ao abater um avião inimigo durante sua 18ª missão de com bate em 30 de janeiro de 1943. Mas sua evolução ainda seria lenta nos meses seguintes, pois sua 10ª vítima somente seria abatida em 25 de junho de 1943 e sua 20ª apenas em 05 de setembro daquele mesmo ano. Contudo, em razão de liderança nata, Lipfert foi, no mesmo mês de setembro de 1943, apontado para servir co mo Staffelkapitän do 6./JG 52.

As desesperadas batalhas defensivas travadas pelos ale-mães na URSS durante o final de 1943, faria com que o número de abates de Lipfert começasse a subir rapidamen te - uma conseqüência direta de se enfrentar um inimigo cada vez mais numeroso.

Em 08 de outubro de 1943 ele derrubaria cinco aviões sovi éticos (elevando sua marca a 34 vitórias). Ao todo, ao lon-go do mês de outubro ele alcançaria 18 vitórias confirma-das, às quais somaram-se outras 21 durante novembro e, por fim, outras 16 em dezembro de 1943.

Nesse meio tempo, ao atingir a sua 50ª vitória aérea, em 12.11.1943, Lipfert foi condecorado com o Troféu de Honra

da Luftwaffe (em 14.11.1943). Sua 60ª vitória foi alcançada em 27 de novembro e a marca de 70 abates superada em 05 de dezembro de 1943, dia em que derrubou quatro aviões soviéticos (suas 69ª a 72ª vitórias).

No ano de 1944 a Luftwaffe combateria em situações precárias na Frente Russa. Se já não bastasse a abso-luta inferioridade numérica, os alemães também estavam enfrentando aviões soviéticos melhores. Mesmo as-

sim, naquele ano, Lipfert teria uma série de sucessos face ao inimigo, derru-bando seu 88º adversário em 25 de janeiro de 1944 o que o levou a ser conde corado com a Cruz Germânica em Ouro em 28.01.1944. Após isso Lipfert foi enviado à Alemanha em (merecida) licença, onde permaneceu até o final de março de 1944.

Sua 90ª vitória seria alcançada pouco após seu retorno, em 1º de abril de 1944 e, finalmente, o Leutnant Helmut Lipfert foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 05 de abril de 1944. A "marca mágica" de 100 vitórias seria por fim sobrepujada em 11 de abril daquele ano. Contudo, os avi ões inimigos pareciam nunca acabar.

Em 05 de junho de 1944 ele abateria quatro aviões adversários (suas 123ª a 126ª vitórias), mas, então, a JG 52 já havia sido praticamente retirada da URSS e recuada (junto com toda a Wehrmacht) para a Romênia e, por fim, Hungria.

Nestas regiões, se já não bastassem os soviéticos, os pilotos da JG 52 tam-bém começaram a enfrentar as forças de bombardeiros (e seus caças de es-colta) da USAAF, que buscavam atingir os poços de petróleo situados em Ploesti e nas redondezas de Budapest.

Deste modo, não é de surpreender que a 127ª vítima de Lipfert, derrubada em 11 de junho de 1944, fosse um dos bombardeiros quadrimotores Boeing B-17; sua 128ª (abatida em 24.06.1944) fosse um Consolidated B-24 e, em 31.08.1944, um caça P-51 Mustang (sua 145ª vitória). Desse modo, o Oberleutnant Lipfert chegaria ao final de 1944 com o total de 166 vitórias aéreas às quais somaram-se outras quatro vítimas abatidas em 04 de janeiro de 1945 (suas 169ª a 172ª vitórias).

Em 15 de fevereiro de 1945, já promovido a Hauptmann, Helmut Lipfert finalmente deixaria sua antiga unidade pa-ra se tornar Kommandeur do I./JG 53 (Gruppe I da Jagd-geschwader 53), então baseada na Hungria. Foi nesta unidade que Lipfert alcançou sua 200ª vitória em 08 de abril de 1945.

Em reconhecimento tardio aos seus feitos, Hitler final-mente tornou Lipfert o 837º soldado da Wehrmacht a ser condecorado com as Folhas de Carvalho da Cruz de Fer-ro em 17 de abril de 1945. À esta altura ele já havia atingi do a marca de 203 vitórias confirmadas.


Pouco depois, em razão das altas perdas sofridas, o I./JG 53 foi dissolvi-do e Lipfert retornou a JG 52, onde tornou-se Kommandeur do II./JG 52 e do combalido 7./JG 52 (7º Staffel da JG 52 que, a princípio deveria pertencer ao Gruppe III, então já destruído).

Quando da rendição alemã, em 08 de maio de 1945, Lipfert conseguiu es-capar de ser capturado pelos soviéticos (ao contrário de outros colegas da JG 52, como Hermann Graf e Erich Hartmann).

Ao terminar a guerra em maio de 1945, o Hauptmann Helmut Lipfert havia voado mais de 700 missões de combate em pouco mais de dois anos e meio, ao longo das quais ele alcançou a incrível marca de 203 vitórias con firmadas - todos aviões soviéticos à exceção de um caça e dois bombar-deiros quadrimotores americanos -, incluindo-se 36 IL-2s. Além disso, e-xistiram outras 27 vitórias que não puderam ser confirmadas e duas lan-chas de patrulha soviéticas - mas tudo isso, acabou por consagrá-lo co-mo o 13º maior ás da História da aviação.

Após ser libertado pelos aliados ocidentais, em 1946, Lipfert iniciaria uma nova carreira na Alemanha Ociden-tal, tornando-se professor. Ele nunca mais retornaria à vida militar, vindo a falecer na Alemanha em 10 de agos to de 1990, pouco depois de completar 74 anos de idade.



Bf 109G-6 - Helmut Lipfert, Staffelkapitän 6./JG52 - URSS - 1943



Ficha do Piloto
Unidades:
- Jagdgeschwader 52 - Staffelkapitän 6./JG 52 (9.43 - )
- Kommandeur II./JG 52 (?.45 - )
- Jagdgeschwader 53 - Kommandeur I./JG 53 (15.2.45 - 17.4.45)
Aeronaves:
  - Messerschmitt Bf 109
Campanhas:
  - Frente Oriental
Promoções:
 
Condecorações:
- 12.03.1943 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 29.04.1943 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 14.11.1943 - Troféu de Honra
- 28.01.1944 - Cruz Germânica em ouro..............................................(11/302)
- 05.04.1944 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.................................(1100º)
- 17.04.1945 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(837º)

 

 

Principais Ases
Principais Aviões