August Lambert
(1916 - 1945)

Oberleutnant
Sch.G.1, SG2, SG151 e SG77
350 missões de combate, 116 vitórias
Morto em ação (17/04/1945)

August Lambert foi, simplesmente, o piloto mais bem sucedido dentre Schlachtfliegers da Segunda Guerra Mundial. Seu sucesso não diz apenas a respeito ao seu número de missões e alvos destruídos em solo, mas, principalmente, sobre o número extraordinário de vitórias aéreas, que o coloca entre os maiores ases da Luft-waffe.

Esse grande soldado nasceu na cidade de Kleestadt, localizada na região de Hessen (Alemanha) em 18 de fevereiro de 1916, ingres-sando na Luftwaffe em 1937. Lambert concluiu seu treinamento no ano seguinte, mas ao invés de ser designado para servir em uma unidade de combate, ele passou a atuar como instrutor de várias academias aéreas pelos próximos anos.

Somente na metade final da guerra, quando a Alemanha já tinha perdido a iniciativa no conflito, é que ele conseguiu sua transferên-cia para o front. Assim, o Oberfeldwebel August Lambert só deco-lou para sua primeira missão em 28.04.1943, como parte do II./ Sch.G. 1 (II Gruppe da Schlachtgeschwader 1) - unidade futuramen te redesignada de II./ SG 2 “Immelmann”.

Sua primeira vitória foi sobre um caça monoposto Yak-9, abatido em 13 de fevereiro de 1944, enquanto membro do 6º Staffel da Schlachtgeschwader 2 (6./SG 2).

Mas seria durante os violentos combates sobre a Península da Criméia, mais precisamente durante a Batalha de Sevastopol na primavera de 1944 que Lambert conquistaria sua fama. Foi nesses meses que ele elevou as marcas do leme de seu Focke-Wulf Fw190 de 20 aeronaves abatidas para 90, incluindo diversas vitórias múlti-plas: em 10.04.1944 quatro aviões soviéticos sucumbiram sob o fogo de suas armas (um Yak-9, dois IL-2 e um P-39); proeza semelhante foi repetida uma semana depois, no dia 17, ao abater mais doze inimigos (inclu-indo cinco IL-2) numa mesma missão. Incansável, ele prosseguiu, derrubando nada menos que 14 (!) aviões soviéticos no dia 17.05.1944, finalizando com o impressionante score de 17 abates em um dia - apenas um a menos que o recorde do lendário Leutnant Emil Lang.

Oblt. Beutelspacher e Lt. Lambert, Romênia 1944.

Como conseqüência, Lambert foi citado no Boletim Oficial da Wehr-macht nos dias 12.04.1944 (após liderar a destruição de 12 blinda-dos soviéticos com seu Kette - cinco dos quais creditados para ele), 18.04, 05.05 e 08.05.1944. Em reconhecimento aos seus feitos, o Oberleutnant August Lambert foi agraciado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro no dia 14 de maio de 1944, após mais de 300 mis-sões de combate e 90 vitórias aéreas.

O desempenho de Lambert pode ser mais bem dimensionado quan-do comparamos seus resultados aos de sua unidade: durante os seis meses de combates sobre a Criméia, 247 aviões foram abati-dos pelo II/SG 2 “Immelmann”, dos quais mais de um terço foram creditados a ele.

Após a retirada da Península da Criméia, ele retornou ao trabalho de instrutor, sendo designado para servir no SG 151 (Schlachtgeschwa-der 151), voltando à linha de frente somente em março de 1945, co-mo Sttafelkapitän do 8./SG 77, atuando contra o avanço soviético na porção oriental da Alemanha.

Lambert foi morto em combate no dia 17 de abril de 1945 quando seu Staffel - após decolar para mais uma missão - foi interceptado por uma formação de 60 a 80 caças P-51 Mustang, sendo que seu Fw190 não teve a menor chance, sendo abatido sobre Hoyerswerd. Seis outros pilotos foram mortos nesse mesmo combate, in-cluindo o também Ritterkreuzträger Leutnant Gerhardt Bauer. Eles foram enterrados no dia seguinte com to-das as honras militares no cemitério de Hutberg (próximo a Kamenz).

Quando de sua morte, o Oberleutnant August Lambert havia executado 350 missões de combate, durante as quais derrubou nada menos que 116 aviões inimigos (todos na frente russa), o maior número de vitórias de um Schlachtflieger. Além disso, destruiu vários tanques, centenas de veículos e peças de artilharia.

Principais Ases
Principais Aviões