Franz Kieslich
(1913 - 2012)

Major
St.G168, St.G77, SG77
1.078 missões de combate
10 navios (23.000 BRT), 1 destróier e 1 submarino afundados
Prisioneiro de guerra

Um dos mais antigos pilotos de Stuka e um dos principais responsáveis pela formação da força de bom-bardeiros de mergulho, Franz Kieslich nasceu em Bochum (Alemanha), no dia 12 de março de 1913. Ele inici-ou sua carreira ao juntar-se à força policial de Köln (Colônia) em 1932, transferindo-se posteriormente para a força policial estadual.

Finalmente, em 01.04.1935, Kieslich juntou-se a Luftwaffe como Unteroffizier. Após se submeter ao treinamen to como piloto, ele foi designado para servir junto a então chamada St.G 168 “Immelmann” (Stukageschwader 168), sediada inicialmente em Lübeck e, depois, em Graz. Entre a primavera de 1938 e o verão de 1940, Kieslich serviu como instrutor na escola de vôo de Kitzingen.

No final do verão de 1940, Kieslich foi enviado para o 7./St.G 77 (7º Sta-ffel da Stukageschwader 77), baseado na França, mas ele não veria a- ção diante da Inglaterra, pois os Junkers Ju87 haviam sido retirados do Canal da Mancha em razão das grandes perdas perante os caças da RAF. Sua primeira missão de combate foi executada em 06.04.1941, durante a invasão da Iugoslávia.

Seria após a invasão da URSS, em 22.06.1941, que Kieslich começaria a se destacar. Voando várias missões nos mais variados campos de ba talha em todos os setores da frente soviética: Wyasma, Smolensk, Se-bastopol, lago Ilmen, Stalingrado, Kertch, Kiev, Kharkov, Isyum e Rshev.

Como reflexo de sua bravura em combate Kieslich foi promovido direta mente de Oberfeldwebel para Oberleutnant em 01.09.1941. Pouco depois, em 14.02.1942, ele foi nomeado Gruppenadjutant do III./St.G 77.

Condecorado com a Cruz Germânica em Ouro no dia 10.07.1942 e indi-cado Staffelführer do 7./St.G 77 em 27.08.1942, Kieslich seria nomeado Staffelkapitän dessa mesma unidade em 14.10.1942. Ele executaria su-a 500º missão de combate em 20.12.1942, no auge da catastrófica Batalha de Staligrado e, em reconhecimento aos seus feitos, o Oberleutnant Kieslich foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 05 de janeiro de 1943, após 513 investidas.

Nos dois anos seguintes, Kieslich combateria em inúmeras localidades, quase sempre atuando com sua unidade como uma “brigada de incêndio”, principalmente durante a retirada da Wehrmacht em direção ao centro do reich.

Desse modo, ele completou sua 600ª missão no dia 25.07.1943, sua 700ª em 29.08.1943, a 800ª em 30.11.1943. Nomeado Gruppenkommandeur do III./SG 77 (Gruppe III da Schlachtgeschwader 77) em 28.02. 1944, Kieslich efetuou a 900ª investida contra os soviéticos no dia 04.04.1944.


Hptm. Kieslich recebe as Folhas de Carvalho das mãos de Göring (11.11.1944)

Nos combates na região do Mar Negro, durante os primeiros meses de 1944, ele se destacaria na liderança de seu Gruppe, afundando um total de 21.500 BRT (toneladas brutas) de navios de suporte, a lém de destruir um destróier e um submarino, e participando da dani ficação de outro submersível e um segundo destróier.

No dia 27 de julho de 1944, ele decolou de Lemberg para executar aquela que foi sua 1000ª missão de combate.

Alguns meses mais tarde, em 10 de outubro de 1944, o Hauptmann Franz Kieslich recebeu um telegrama informando-o que Adolf Hitler o havia condecorado com

as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro, tornando-se o 619º soldado da Wehrmacht a receber essa honraria. Tinha efetuado, a essa altura, 1038 ataques.

No dia 18.02.1945, Kieslich, agora promovido a Major, completou sua 1078ª e última missão de combate. Alguns dias mais tarde, ele foi nomeado Kommodore da Ergängzungs-Schlachtgeschwader 148 (Geschwader de Reserva de Ataque ao Solo), sediada em Manching . Ele permaneceria com essa unidade até o final da guerra, em 08 de maio de 1945, quando se rendeu a tropas americanas.

Kieslich retornaria ao serviço militar quando, em 11.09.1956, foi formalmente reintegrado à nova Força Aérea da Alemanha Ocidental (Bundesluftwaffe) com a patente de Major. Ele permaneceria na ativa até 31.03.1969, quando passou para a reserva com a patente de Oberstleutnant.

Tendo executado um total de 1078 missões de combate (incluindo 40 com o Focke-Wulf Fw190) durante a II Guerra Mundial, Franz Kieslich faleceu em 31 de agosto de 2012 na Alemanha, de causas naturais aos 99 anos de idade.

Franz Kieslich com suas Folhas de Carvalho.

Ficha do Piloto
Unidades:
- Sturzkampfgeschwader 168 
 - Sturzkampfgeschwader 77 - Gruppenadjutant III./St.G 77
- Staffelkapitän 7./St.G 77 (14.10.1942)
 - Schlachtgeschwader 77 - Kommandeur III./SG 77
Aeronaves:
 - Junkers Ju 87
- Focke-Wulf Fw190
Campanhas:
  - Balcãs
- Frente Oriental
Promoções:
 
Condecorações:
- 05.05.1941 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 10.08.1941 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 10.07.1942 - Cruz Germânica em Ouro...............................................(74/18)
- 05.01.1943 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro...................................(720º)
- 10.10.1944 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(619º)


Principais Ases
Principais Aviões