Wilhelm Joswig
(1912 - 1989)


Oberleutnant
St.G 1, St.G 77 e St.G 2
820 missões de combate, 2 vitórias
1 submarino, 3 navios, 88 tanques, 13 pontes, 2 trens
Prisioneiro de guerra

Wilhem Joswig foi um dos mais experientes e bem sucedidos pilotos de Stuka de toda a guerra, ganhan-do sempre a admiração de seus superiores e subordinados. Nascido em 02 de fevereiro de 1912 em Klein-Zechen, próximo a Johannisburg (Prússia Oriental), Joswig juntou-se à Luftwaffe em 02.05.1935, após deixar a Deustches Polizei.

Após concluir seu treinamento, ele passaria a atuar como instrutor de vôo da Stukaschule de Otrokowitz entre os anos de 1939 e 1940. Com o início da Batalha da Inglaterra, Joswig foi transferido para o Canal da Mancha junto ao 8./St.G 1 (8º Staffel da Stukageschwader 1) no verão de 1940. Em uma de suas primeiras missões, ele afundou uma fragata de 8000 BRT.

A partir do início de 1941, Joswig foi transferido para a Sicília, participando de ataques contra as ilhas de Malta e Creta e em apoio às tropas do Afrika Korps. Em 24.05.1941, durante uma missão, seu Stuka foi atingido pela bateria antiaérea inimiga. Após saltar de pára-quedas, Joswig ficaria flutuando nas águas durante 26 horas até ser localizado e resgatado por um hidroavião Dornier Do24.

Em 22.06.1941, com a Invasão da URSS pela Wehrmacht, a unidade de Joswig foi deslocada para a frente rus sa. Voando em suporte ao avanço alemão na área de Smolensk, ele novamente foi abatido pelo FLAK sovié tico e obrigado a realizar um pouso forçado atrás das linhas inimigas. Infelizmente Joswig foi capturado por uma patrulha de soldados russos, en tretanto, seis dias mais tarde, os alemães chegaram ao local do cativeiro, libertando-o.


No seu retorno, Joswig foi nomeado instrutor da Stukaschulle de Diest (Bélgica) e, paralelamente, foi incumbido de organizar um Staffel de Stukas, baseado em Coxyde, que realizasse missões noturnas sobre a Inglaterra. Numa dessas missões, ele foi seriamente ferido num acidente aéreo na noite de 11 para 12.01.1942, permanecendo por cerca de seis meses no hospital.

Ao retornar para o 8./St.G 1 em 17.06.1942, Joswig veria combate nas batalhas de Leningrado, Wolkhov e Lago Ilmen, realizando missões de bombardeiro e de reconhecimento armado pelo "Staffel Falke" do St.G 1 no setor central. No mês de agosto, ele foi abatido três vezes, nos dias 03, 07 e 11, por caças ou pelo FLAK, ten do que abandonar seu avião em todas essas ocasiões.

Transferido para a St.G 77 em outubro de 1942, Joswig voaria quatro missões com essa unidade antes de pas sar a servir com o 9./St.G 2 "Immelmann" - mais tarde redesignado para servir no 9./ SG 2, isto é, 9º Staffel da Schlachtgeschwader 2. Em 03.03.1943, seu Stuka foi atingido seriamente por um projétil da antiaérea soviéti-co, cegando os dois olhos do piloto. Ele voou por aproximadamente 40 minutos antes de alcançar as posições amigas e abandonar o aparelho.

Joswig (esq) conversa com Josef Papesch.

Joswig se recuperou rápido e continuou a atacar pontes, blindados e colunas de transporte na Frente Oriental. Em 23.01.1944, durante sua 750ª missão, ele foi abatido mais uma vez e obrigado a saltar seriamente ferido na terra de ninguém.

Após várias horas, a infantaria alemã conseguiu resgatá-lo e ele passou oito meses em recuperação. Enquanto estava internado, o Oberfeldwebel Wilhelm Joswig, foi agraciado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 29 de fevereiro de 1944.

Retornando em setembro de 1944, Joswig foi promovido a Oberleutnant em 03.02.1945 e realizou sua 800ª mis são em março de 1945. Capturado pelos aliados ocidentais ao fim das hostilidades em maio de 1945, ele nunca se juntou à Bundesluftwaffe no pós-guerra, preferindo atuar na iniciativa privada na Alemanha Ocidental.

Ao longo de sua carreira, o Oberleutnant Wilhelm Joswig realizou 820 missões de combate (70 a bordo do Fo-cke-Wulf Fw190) nos mais variados teatros de operações, sendo o responsável pela destruição de um submarino, três navios, 88 tanques, 13 pontes, dois trens e duas vitó

rias aéreas. Além disso, ele resgatou três tripu-lações atrás das linhas inimigas, inclusive o também ganhador da Cruz de Cavaleiro Oberleutnant Immo Fritzsche, em 02. 10.1943.

Wilhelm Joswig veio a falecer de causas naturais em 07 de julho de 1989 na cidade de Stuttgart, então Alemanha Ocidental, aos 77 anos de idade.

Principais Ases
Principais Aviões