Egbert Jaeckel
(1919 - 1943)


Hauptmann
St.G 2
983 missões de combate, 12 vitórias
Morto em Ação

Nascido em Raspenau, nos Sudetos (atual República Tcheca), em 16 de outubro de 1919, Egbert Jaeckel iniciou sua carreira inicialmente como membro de uma unidade de bateria antiaérea, mas conseguiu ser trans-ferido para a escola de vôo, onde recebeu treinamento como piloto. Após a conclusão de seu treinamento, ele se juntou ao 3./St.G. 2 "Immelmann" (3º Staffel da Stukageschwader 2) no início de 1941.

Sua primeira missão de combate ocorreu durante a invasão da Grécia, ao atacar posições na linha de defesa anglo-grega (Linha Metaxas) em abril de 1941. No mês seguinte, durante a invasão de Creta (Operação Mer-kur), Jaeckel se distinguiria em combate, participando de modo decisivo no afundamento de um cruzador e um destróier da Marinha Real britânica.

Com o início da campanha da URSS, a partir de 22.06. 1941, Jaeckel estabeleceu-se como um dos melhores pilotos de sua unidade, destacando-se em ataques con-tra alvos terrestres e navais como, por exemplo, quando atingiu uma bomba certeira contra um cruzador soviético ancorado no porto de Kronstadt. A habilidade de Jaeckel fica mais evidente quando se constata que, mesmo à bordo do lento e vulnerável Junkers Ju87 "Stuka", ele se especializou em dar combate contra caças soviéticos, sendo-lhe creditadas cerca de 12 vitórias aéreas!

Nomeado Staffelkapitän do 2./St.G 2 "Immelmann", o Leutnant Egbert Jaeckel foi finalmente condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 14 de maio de 1942, após completar mais de 300 missões de combate.

(Esq-Dir): Rudel, ? e Jaeckel.

Jaeckel, veio a ser morto em combate em 17 de julho de 1943 quando, logo após abater mais um caça inimi-go, seu Junkers Ju 87D-3 foi derrubado por um caça La-5, despencando de uma altura de 200 metros e incen-diando-se no impacto. Junto com ele, pereceu seu fiel artilheiro-de-ré, Oberfeldwebel Fritz "Fatty" Jentzsch.

Promovido posteriormente à Hauptmann, Jaeckel contava com um total de 983 missões executadas, sendo o piloto de Stuka com o maior número de missões quando de sua morte, tendo sido creditado com cerca de 12 vitórias aéreas.

Principais Ases
Principais Aviões