Gerhard Homuth
(1914 - 1943 ?)


Major
JG27 e JG54
~450 missões de combate, 63 vitórias (6 na Inglaterra)
Desaparecido em ação (02/08/1943)

Gerhard Homuth é mais lembrado hoje por ter sido um dos responsáveis diretos pela ascensão do legen-dário Hans-Joachim Marseille ao panteão dos maiores ases da História, ao ajudá-lo a desenvolver sua aptidão nata de caçador sobre as areias do Norte da África, enquanto atuou como seu superior direto no I/JG 27 (Gru-ppe I da Jagdgeschwader 27). Contudo, Homuth foi, ele próprio, um dos grandes ases da Luftwaffe naquele teatro de operações, ao lado de Werner Schröer, Hans-Arnold Stahlschmidt, Gustav Rödel e do próprio Marseille.

Nascido em 20 de setembro de 1914 na cidade portuária de Kiel, Gerhard Homuth ingressou na Luftwaffe em 1935 estava servindo como Oberleutnant junto ao 3./JG 27 (3º Staffel da Jagdgeschwa-der 27) quando a II Guerra Mundial começou, em 01.09.1939.

Homuth daria mostra se sua habilidade como piloto de caça já du-rante a Blitzkrieg que avançou sobre a Holanda, França e Bélgica em maio de 1940. Derrubando seu primeiro adversário (um bombar-deiro bimotor Blenheim da RAF) em 11.05.1940, quando da rendi- ção das forças francesas no final de junho daquele ano, Homuth já acumulava o respeitável montante de nove vitórias confirmadas (den tre os quais dois caças Spitfire e um Huricane).

Prosseguindo os combates, agora sobre o Canal da Mancha, Ho-muth somaria outras seis vitórias durante a malfadada Batalha da Inglaterra no verão de 1940. Ele permaneceria nesse front até o iní cio de 1941, quando sua unidade foi transferida para o norte do con

Homuth (dir.) estuda técnicas de ataque com Hans-Joachim Marseille (esq.).
tinente africano, onde passaram a atuar no suporte às tropas do Deutsches Afrika Korps (DAK), do General Erwin Rommel.

Indicado para atuar como Staffelkapitän do 3./JG 27 em abril de 1941, ele alcançaria suas primeiras vitórias naquele teatro de operações em 01.05.1941, quando derrubou dois caças Hurricane em 01.05.1941. Tendo ao seu lado um promissor piloto chamado Hans-Joachim Marseille (que se tornaria um dos maiores pilotos da Luftwaffe, ao obter 158 vitórias e ser condecorado com os Brilhantes da Cruz de Cavaleiro), Homuth se revela-ria um adversário implacável dos aliados no deserto.

Homuth (esq.) estuda técnicas de ataque com Hans-Joachim Marseille (dir.).

Sua 20ª vitória viria em 15.05.1941, ao abater outro Hurricane II e, após derrubar dois bombardeiros Blenheim IV ingleses em 21.05. 1941, o Oberleutnant Gerhard Homuth foi finalmente agraciado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 14.06.1941, quando soma-va 22 vitórias aéreas. Após uma breve pausa os combates prosse-guiram incessantemente: em 09.12.1941 sua 30ª vítima tombaria sob o fogo de suas armas e, no dia 23.12.1941, Homuth derrubaria dois Bristol Beaufighters da RAF para encerrar o ano com 33 vitó- rias.

Durante o mês de janeiro de 1942, Homuth derrubaria cinco caças Curtiss P-40 americanos e chegaria a marca de 40 vitórias em 09. 02.1942, ao abater um Hurricane. Promovido a Hauptmann no final de fevereiro de 1942 e indicado Gruppenkommandeur do I/JG 27 em junho (sendo condecorado com a Cruz Germânica em 20.04.1942), Homuth derrubou seu 50º adversário em 27.07.1942 quando, em um combate épico, três caças Hurricane II sucumbiram diante de seus canhões na localidade de El-Hammam.


Homuth alcançaria sua última vitória (a 61ª) na África em 02.11.1942, quando derrubou um Curtiss P-46. Promovi-do a Major, ele seria transferido para a capital da Bulgá- ria, Sofia, em fevereiro de 1943, onde passou a servir co-mo adido militar da Luftwaffe junto ao governo daquele país (então aliado da Alemanha).

Contudo, ele permaneceria pouco tempo nessa função. No final de julho de 1943, ele chegaria à frente russa, on de assumiu o comando do I/JG 54 "Grünherz", suceden do ao Experte Major Reinhard Seiler, que tinha sido feri-do em ação. Em sua primeira missão, Homuth alcança-ria sua primeira vitória diante dos soviéticos mas, dois dias depois, em 03 de agosto de 1943, quando efetuava sua segunda missão à frente da unidade, desapa receu em ação sobre a região de Orel, após abater um caça P-39 Airacobra e nunca mais foi visto.

Ases da JG 27(esq-dir): Ludwig Franzisket, Wolfgang Redlich e Gerhard Homuth, 1942

Ao longo de sua carreira, o Major Gerhard Homuth havia efetuado mais de 450 missões de combate, durante as quais obteve 63 vitórias confirmadas (15 na frente ocidental, 46 na África e duas na frente russa).


Bf 109F-4/Trop - Hptm. Gerhard Homuth, Staffelkapitän 3./JG 27 - Agedabia/Líbia - janeiro, 1942



Bf 109F-4/Trop - Oblt. Gerhard Homuth, Staffelkapitän 3./JG 27 - Martuba/Líbia - abril, 1942



Bf 109F-4  do Hptm. Hans Philipp, 31 de março de1942.



Principais Ases
Principais Aviões