Walter Grabmann
(1905 - 1992)


Generalmajor
JG134, JGr.88, LG1 e ZG76
250 missões de combate, 13 vitórias (7 na Espanha, 1 na França, 5 na Inglaterra)
Prisioneiro de guerra

Walter Grabmann nasceu em 20 de setembro de 1905 em Bad Reichenhall, Alemanha, e começou sua carreira militar ao ingressar na polícia em 1924, onde recebeu treinamento como piloto de observação e passou a integrar a Luftpolizei (Polícia Aérea), encarregado de missões de busca e reconhecimento aéreo no norte da Bavária.

Em outubro de 1934, Grabmann solicitou sua transferência para a Luftwaffe, servindo inicialmente como Adjutant e, a partir de março de 1937, como Gruppenkommandeur do I./JG 134 “Horst Wessel” (Gruppe I da Jagdgeschwader 134). O agora Major Grabmann ficou à frente desta unidade até ser designado para assumir o comando do JGr 88 (Jagdgruppe 88) – um Gruppe composto por aviões de caças e que era parte da Legião Condor, a unidade militar enviada por Hitler para apoiar as forças nacionalistas de Francisco Franco durante a Guerra Civil Espanhola.

Equipado com biplanos Heinkel He 51 e com as primeiras versões do Messerschmitt Bf 109, o JGr. 88 foi decisivo na vitória nacionalista, ao ajudar na conquista da superioridade aérea na Espanha. Grabmann foi particularmente bem sucedido: ele derrubou três adversários em 23.09.1937 (dois caças Polikarpov I-15 e I-16 e um bombardeiro SB-2), outro SB-2 em 10.10.1938, seguido de um caça I-16 em 15.10.1938. Sua última vitória nos céus espanhóis ocorreu em 04.01.1939, ao derrubar um caça I-15 republicano.

Pelos seus feitos durante aquela campanha, ao retornar para a Alemanha Grabmann foi agraciado com a Cruz Espanhola em Ouro com Espadas, e, a partir de 01.04.1939, designado Gruppenkommandeur do I (schw. Jagd)/LG 1 (Gruppe I de caças bimotores da Lehrgeschwader 1). No comando desta unidade, Grabmann participou da invasão da Polônia desde o primeiro dia da guerra, em 01.09.1939, quando, durante uma missão de escolta para bombardeiros Heinkel He 111, sua formação foi atacada por caças poloneses PZL P.11 e ele foi ferido pelo fogo inimigo.

Grabmann e Schnaufer (dir)

Após uma breve recuperação, o Oberstleutnant Grabmann foi designado, em 01.05.1940, Geschwaderkommodore da ZG 76 (Zerstörergeschwader 76), então equipada com caças bimotores Messerschmitt Bf 110. Durante a campanha da França, em 18.05.1940, o avião de Grabmann e outros dois Bf 110 foram derrubados por caças Hawker Hurricanes da RAF, enquanto executava um ataque a baixa altitude contra o aeródromo de Douai. Grabmann conseguiu saltar de paraquedas em segurança (seu artilheiro de ré, Feldwebel Krone, morreu) e foi capturado por tropas francesas. Ele foi liberado seis dias mais tarde, quando seu campo foi alcançado por uma coluna blindada alemã.

De volta à ativa, Grabmann liderou sua unidade durante os duros combates contra a RAF na Batalha da Inglaterra. Condecorado com o Troféu de Honra da Luftwaffe em 08.07.1940, ele alcançou suas últimas vitórias em 02.09.1940, ao derrubar dois caças Spitfire da RAF. Finalmente, em 14 de setembro de 1940, o Oberstleutnant Walter Grabmann tornou-se um dos primeiros pilotos de caças pesados a receber a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, quando somava 13 vitórias confirmadas em cerca de 110 missões de combate.


Na primavera de 1941, o Geschwaderstab da ZG 76 foi transferido para a Noruega, e, em 01.06.1941, Grabmann deixou o comando da unidade para se tornar Líder da Força de Caças da Noruega (Jagdführer Norwegen). Depois de um curto período como comandante da Escola de Caças Pesados de Memmingen, a

partir de 07.11.1943, Grabmann atuou como Komman deur 3.Jagddivision e, por fim, já como Generalmajor, serviu como Kommandeur da 1. Jagddivision, a partir de abril de 1945.

Nessa época, Grabmann utilizou como seu avião pessoal, um Focke-Wulf Fw 190 A-5 (Werknummer 410054), com a insígnia “X” na fuselagem. Capturado pelos britânicos ao fim da guerra, Ele retornou para a Alemanha em 1948.

Tendo executado aproximadamente 250 missões de combate (137 das quais na Espanha) e abatido 13 aviões inimigos (sendo sete na Espanha, um na Campanha da França e cinco na Batalha da Inglaterra), o Generalmajor Walter Grabmann morreu de causas naturais em 20 de agosto de 1992, em Munique, aos 86 anos de idade.

Grabmann em frente ao seu Fw 190 "X".

 

Principais Ases
Principais Aviões