Franz Götz
(1913 - 1980)


Major
JG53 e JG26
766 missões de combate, 63 vitórias (5 quadrimotores)
Prisioneiro de guerra

Chamado de "Altvater" ("Paizão") pelos colegas de unidade, Franz Götz estaria destinado a se tornar um dos principais pilotos da primeira geração da Luftwaffe e um piloto do "primeiro ao último dia" da guerra, vendo ação nos principais teatros de operação ao longo de cinco de anos de combates ininterruptos.

Nascido em Obertsrot, no Estado de Baden (Alemanha), no dia 28 de janeiro de 1913, Franz Götz iniciou sua carreira militar ao ingressar no Reichswehr (o exército da República de Weimar) em 1932. Ele foi transferido

para a Força Aérea, quando esta foi oficializada pelo regime nazista, em 1935. Quando a guerra eclodiu, em setembro de 1939, Götz servia como Oberfeldwebel junto ao 9./JG 53 (9º Staffel da Jagdgeschwader 53), sob comando do lendário Werner Mölders.

Em 14.05.1940, Götz abateu seu primeiro adversário, ao derrubar um caça francês Morane 406 sobre Sedan. Revelando-se um caçador nato, ele acumularia nada menos que oito vitórias contra as forças anglo-francesas durante a Campanha da França. Outras quatro vitórias se seguiriam durante os violentos combates da Batalha da Inglaterra. Promovido a Leutnant e nomeado Staffelkapitän do 9./JG 53 em 18.09.1940, Götz seria agraciado com o Troféu de Honra da Luftwaffe em 10.11.1940, ao final da Batalha da Inglaterra.

A partir de junho de 1941, ele lideraria sua unidade na Operação Barbarrossa (invasão da URSS) com grande sucesso, acumulando outras 17 vitórias até setembro daquele ano, incluindo quatro bombardeiros soviéticos abatidos em 26.07.1941. Götz seria também um dos primeiros soldados da Wehrmacht a ser condecorado com a Cruz Germânica em Ouro em 17.10.1941.

Em outubro de 1941, Götz e seu Staffel foram transferidos para o teatro de operações do Mediterrâneo, executando uma série de missões sobre Malta e Norte da África em apoio às forças do Deutsche Afrika Korps do General Erwin Rommel. Mais uma vez, Götz se revelaria uma ameaça para seus adversários, alcançando sua 40ª vitória confirmada diante de um Blenheim da RAF em 26.06.1942. Pelos seus feitos e pelas suas vitórias, o Oberleutnant Franz Götz foi finalmente agraciado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 04 de setembro de 1942.

Hptm. Franz Götz, abril de 1943

Abatendo dois Spitfire da RAF em 06.07.1942 (41ª e 42ª vitórias), Götz foi promovido a Hautpmann e nomeado Gruppenkommandeur do III./JG 53 (Gruppe III da Jagdgeschwader 53). Ele obteve sua última vitória (a 46ª) nesse teatro de operações em 05.07.1943 ao derrubar um bombardeiro quadrimotor Boeing B-17.

No ano seguinte, Götz retornaria à Alemanha, atuando principalmente na Defesa do Reich contra os ataques dos bombardeiros da 8ª Força Aérea americana e sua escolta de caças, ocasião em que foi ferido em combate. Ele permaneceria à frente de sua unidade até seu 32º aniversário, em 28.01.1945, quando foi nomeado Kommodore da Jagdgeschwader 26 "Schlaegeter", suce-dendo ao Oberst Josef "Pips" Priller.

Pilotando um Fw 190D-13 (o "Gelb 10" werkenummer 836017, atualmente preservado no Champlin Fighter Museum, em Arizona/EUA), Götz continuou voando até o último dia da guerra, em 08.05.1945, quando se rendeu com seu esquadrão à uma unidade da RAF, baseada em Flensburg.

Tendo executado um total de 766 missões de combate, ao alongo das quais alcançou 63 vitórias confirmadas (19 na frente oriental e 44 diante dos aliados ocidentais - incluindo cinco quadrimotores), o Major Franz Götz morreu de causas naturais em Aschaffenburg (Alemanha), no dia 04 de maio de 1980, aos 67 anos de idade.

 



Bf 109F-4/Z Trop - Oblt. Franz Götz, Staffelkapitan 9./JG 53 - Líbia, 1942



Bf 109G-6 - Maj. Franz Götz, Gruppenkommandeur III./JG 53 - Itália, 1944




Fw 190D-13 - Maj. Franz Götz, Kommodore/JG 26 - Flensburg/Alemanha - Maio, 1945

 

 

Principais Ases
Principais Aviões