Hans von Bargen
(1914 - 1944)


Hauptmann
St.G76, St.G 3, SG3
+400 missões de combate
Morto em ação (06/07/1944)

Hans von Bargen nasceu em 14 de outubro de 1914 em Malent-Gremsmühlen, Alemanha. Pouco depois de completar 21 anos de idade, ele se voluntariou para a Luftwaffe e rapidamente foi aceito. Após seu ingres-so, ele iniciou seu treinamento nos famosos Junkers Ju87 Stuka.

Na madrugada de 1º de setembro de 1939, as tropas de Hitler avançaram pela fronteira polonesa na forma de uma onda esmagadora. Durante essa campanha, Bargen voou juntamente ao “Grazer Gruppe” (o I/St.G 76, posteriormente renomeado para I/St.G 3). Após a derrota do exército polonês, ele foi designado para servir na Kriegsschulle, função desempenhada até invasão da França em maio de 1940, quando retornou para sua anti ga unidade.

Bargen iria se destacar na Batalha da Inglaterra. Por vários meses, seu es quadrão atacou os comboios aliados na zona Canal, auxiliando no boicote às Ilhas Britânicas. Além disso, ele bombardeou alvos na costa inglesa até meados de 1941, quando o I/St.G 3 (1º Gruppe da Stukageschwader 3) foi deslocado para o Front do Mediterrâneo.

No novo fronte, Bargen e seus colegas auxiliaram a Wehrmacht na conquis ta dos Bálcãs e, em maio de 1941, na Operação Merkur (a invasão à Ilha de Creta). Despejando bombas sobre navios de guerra britânicos e gregos ou investindo contra pontos estratégicos, Bargen ganhou notoriedade. Ele foi designado Gruppenadjutant do I/St.G 3, a partir de novembro de 1941.

Apelidado de “Hänschen” pelos outros pilotos, Bargen atuou nas mais im-portantes batalhas do Norte da África, como Marsa Matruh, Líbia, Tobruk, Sollum e Bir-Hacheim, tornando-se um dos mais importantes pilotos de Stuka desse teatro de operações. Em vista de seu desempenho, o Oberleu tnant Hans von Bargen foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 19 de setembro de 1942.

Transferido para a frente russa, em 1º de janeiro de 1943, Bargen foi promovido a Staffelkapitän do 2./SG 3 (2º Staffel da Schlachtgeschwader 3), comandando as atividades do seu esquadrão no bolsão de Kuban durante os próximos seis meses.

Em julho, ele foi internado no hospital de campo com uma grave infecção em um dos olhos, permanecendo em repouso até outubro. Com seu retorno, Bargen assumiu o comando do I/SG 3 e, a despeito das adversidades do mal tempo, a unidade combateu bravamente o avanço soviético.

Em junho de 1944, o então Hauptmann Bargen realizou seu maior feito: em uma manhã sua central de opera ções reportou um comboio grande russo no Estreito de Luga.

Em poucas horas, as embarcações foram simplesmente dizimadas pelos aviões do Gruppe I. A Operação foi mencionada no OKW-Bericht (o Boletim Oficial da Wehrmacht).

Mas a sorte desse herói estaria por terminar. No dia 06 de julho de 1944, após mais de 400 missões voadas, Hans von Bargen e seu artilheiro de ré, o Oberfeldwebel Wilhelm Becker, atacaram posições do Exército Ver-melho na localidade de Aeyraepacae (Finlândia). Durante um voou rasante, o Stuka que os levava recebeu um tiro direto do Flak inimigo, matando a tripulação imediatamente.

Principais Ases
Principais Aviões