Messerschmitt P.1101

P.1101 V1


Em 15 de julho de 1944, o RLM submeteu às indústrias aeronáuticas alemãs o Proposta 226/II. Tratava-se de uma "Competição para o Caça de Emergencia", e trazia as seguintes especificações para a segunda gera ção de caças a jato do Terceiro Reich:

- ser propulsionado por um único motor turbojato Heinkel-Hirth S 011;
- atingir 1.000 km/h à 7.000 m;
- tanque com capacidade para 1.000 litros de combustível para 30 minutos de vôo ao nível do mar;
- capacidade de operar a 14.000 m;
- ser armado com quatro canhões MK 108 de 30 mm;
- ter blindagem frontal de 12,7 mm para o piloto;
- ter cockpit pressurizado.

Nessa competição, o adversário direto do P.1101 foi o Focke-Wulf Ta183 Huckebein.

 

O Desenvolvimento

O engenheiro Hans Hornung, da Messerschmitt, começou então a criar o primeiro Me P.1101 com o desenho de um caça monomotor. Apenas nove dias após a Proposta do RLM, em 24 de julho de 1944, o Me P.1101 já tinha tomado forma no papel. A fuselagem era curta e ampla, com dois dutos de ar, um em cada lado do cockpit, que alimentavam o motor Heinkel-Hirth S 011 na parte traseira. Os 710 litros de combustível podiam ser comportados em tanques acima e abaixo do motor. As asas se posicionavam em dois diferentes ângulos de enflechamento: 40º e 26º, tornando o Me P.1101 a primeira aeronave de geometria variável da história. Os flaps se localizavam nas extremidades das asas, para facilitar manobras em baixas velocidades.

Outros 170 litros de combustível podiam ser carrega-dos em tanques localizados no interior das asas. A cauda em "V" era montada numa extensão da fusela-gem localizada acima da exaustão do jato, caracterís-tica marcante em todos os desenhos futuros do Me P.1101. Uma placa metálica era usada no interior da extensão, para proteger o equipamento de rádio do calor da exaustão. O trem de pouso triciclo tinha roda dianteira retraída para trás e rodas traseiras para fren-te. O armamento principal consistia em dois canhões MK 108 de 30 mm e uma bomba de 500 kg que podia ser carregada no ventre.
P.1101 V1

O próximo desenho do Me P.1101 é datado de 30 de agosto de 1944. Era basicamente similar ao primeiro, só que mais alongado. A fuselagem tinha um nariz mais pontudo, e foi desenhada para carregar uma variedade de armamentos. Como no primeiro desenho, dois dutos de ar alimentavam o motor. Haviam dois tanques de combustível blindados, acima do motor e atrás do cockpit. A asa foi copiada do Messerschmitt Me 262 Sturm-vogel, com enflechamento de 40º. Foram feitos desenhos para tanques ejetáveis, e até para para um tanque guiado, usando-se a asa da V-1! O armamento consistia em um único canhão MK 112 de 55 mm ou dois MK 108 de 30 mm, com um possível terceiro MK 108 podendo ser ajeitado.

Outra proposta para o armamento foi o Jagdfaust, já experimentado no Messerschmitt Me 163 Komet. Consis-tia em um tubo com uma cápsula explosiva de 50 mm que disparava verticalmente, ativado por uma célula foto elétrica. Foi também proposta uma versão com pós-combustão, chamada Me P.1101L (L do pós-propulsor Lo-rin). A fuselagem foi alargada e rebaixada para receber o tubo de pós-combustão. Já que o pós-propulsor não funciona até que certa velocidade fosse atingida, oito foguetes de 1.000 kp de empuxo cada seriam disparados para atingir a velocidade necessária. Esse sistema, porém, limitaria excessivamente o alcance da aeronave, e o Me P.1101L teria de ser posicionado perto dos alvos estratégicos dos bombardeiros Aliados.

 

P.1101 V1 - O Primeiro e Único Protótipo

Após obter muitos diferentes resultados de uma variedade de asas e fuselagens no túnel de vento, a Messer-schmitt decidiu construir um modelo em escala real, uma aeronave para testes de vôo. Já que muitos dos componentes já haviam sido construídos(asa, trem de pouso, motor e controles), foi sentido que a aeronave poderia voar e apresentar resultados em tempo relativamente curto. Não houve qualquer apoio oficial do RLM ou do Alto Comando da Luftwaffe para a construção dessa aeronave de testes.

Em 10 de novembro de 1944, Hans Hornung iniciou os trabalhos na variante final entregando todos os docu-mentos ao Bureau de Construção. A seleção dos materiais de construção começou em 4 de dezembro de 1944, com a manufatura dos componentes sendo dirigida por Mortiz Asam (que, após a guerra, trabalhou na Aerospacelines "Super Guppy", nos EUA). Um atalho, de certo risco, semelhante ao usado com o Heinkel He 162 Volksjäger, foi implementado na versão final do Me P.1101: a produção corria em paralelo com os cálcu-los estatísticos e projeto de detalhes.

P.1101 V1Apesar dos atrasos devido à piora da situação da guer ra e transporte de alguns componentes, a construção seguiu lentamente no complexo da Messerschmitt em Oberammergau, nas montanhas da Bavária, sul da A-lemanha. Este complexo era desconhecido dos Alia-dos, e nunca sofreu nenhum bombardeio durante a guerra. Um programa experimental de testes também foi levado a cabo. Era pretendido começar os testes de vôo com enflechamento alar de 35º, e mais tarde, tentar os 45º, já que as asas foram desenhadas para mudar sua geometria somente em terra.

O primeiro teste de vôo seria realizado em junho de 1945. Uma versão de combate também estava sendo de-senvolvida a partir do modelo experimental em construção. O Messerschmitt Me P.1101 V1 estava cerca de 80% completado quando o complexo de Oberammergau foi descoberto por tropas americanas em 29 de abril de 1945, poucos dias antes do fim da guerra. A fuselagem externa foi construída em duralumínio, com a aber-tura do duto de ar posicionada abaixo do cockpit. Atrás do cockpit e acima do motor, localizava-se o tanque de combustível, com capacidade de 1.000 litros.

A extensão da fuselagem acima da exaustão formava um cone, onde ficavam o rádio, equipamento de oxigê- nio, controle de direção e compasso mestre. O interior da fuselagem era coberto por uma chapa de aço, para protegê-la do calor da exaustão do jato. Embora o motor Jumo 004B tivesse sido escolhido para o primeiro protótipo, o mais poderoso turbojato Heinkel-Hirth S 011 poderia ser utilizado em versões posteriores sem maiores complicações. A asa era basicamente a mesma do Me 262.

Uma segunda asa foi entregue em fevereiro de 1945, tendo flaps ampliados de 13% para 20% da extensão da própria. A cobertura da asa era feita em madeira compensada, podendo ajustar sua geometria em 35º, 40º e 45º de enflechamento. A cauda era construída em madeira, e o leme podia ser angulado em 20º. Também es-tavam em desenvolvimento a cauda em "T" e a cauda em "V". O trem de pouso em triciclo tinha roda dianteira com recolhimento para trás e rodas traseiras, com freios, com recolhimento para frente. O cockpit se localiza va no nariz, com um canopy em bolha permitindo excelente visão ao redor. A pressurização seria aplicada nos modelos de produção. O armamento podia ser de dois ou quatro canhões MK 108 de 30 mm.

O modelo de produção também seria equipado com proteção no cockpit, e poderia carregar sob as asas qua-tro mísseis ar-ar X-4. Uns poucos dias antes da chegada do exército americano aparecer, a Messerschmitt colocou todos os desenhos, cálculos e trabalho gráfico em microfilme. Esses microfilmes foram então escon-didos em quatro locais nos vilarejos vizinhos.

 

A Captura pelos Aliados

No domingo, 29 de abril de 1945, uma unidade da infantaria dos EUA entrou no complexo em Oberammergau, apreenderam alguns documentos e destruíram muito do que restou com machados. O protótipo incompleto P.1101 V1 também foi encontrado, escondido num túnel próximo.

Alguns dias após a capitulação da Alemanha, espe-cialistas americanos chegaram a Oberammergau pa-ra avaliar a importância do complexo da Messersch-mitt. Após interrogar alguns funcionários, ficou-se sa bendo da existência dos microfilmes. Quando uma equipe americana tentou recuperar esses documen-tos, descobriram que o exército francês já havia recu perado alguns deles. Um dos especialistas america-nos enviados à Bavária era Robert J. Woods, da Bell Aircraft Works.

Ele e o chefe de design da Messerschmitt, Wolde-mar Voight, sugeriram que o protótipo P.1101 V1 fos se completado em junho de 1945. Isso provou ser im

P.1101 V1
possível, devido ao fato de a maioria dos documentos estar agora na França (que se recusou a compartilhar nesse momento), e outra informação chave estar destruída.

O protótipo mostrava danos devido ao tratamento bruto recebido, como ter sido deixado exposto ao tempo e servido de curiosidade fotográfica para soldados americanos. O Me P.1101 V1 foi embarcado para os EUA em agosto de 1945. De lá foi para a Bell Aircraft Works em Buffalo, New York. Mais danos foram causados ao pro tótipo quando este caiu do carro que o transportava, anulando qualquer possibilidade de reparos e testes de vôo. Nos E.U.A, o P.1101 V1 foi equipado com um motor a jato Allison J-35, armado com seis metralhadoras 12,7 mm e quatro canhões de 30 mm e usado como base para o desenvolvimento do Bell X-5, o antecessor do F-86 Sabre (primeiro caça a jato operacional da USAAF) que lutou com sucesso contra os MiG-15 coreanos (soviéticos). No início da década de 1950, o P.1101 V1 foi mandado para o ferro-velho, enterrando de vez uma jóia única na história da aviação.

P.1101
F-86E Sabre


Histórico
Séries:
Protótipo V1 (80% concluído)
Categoria(s):
Caça monoposto a jato
Tripulantes:
1
Primeiro Vôo:
20 de junho de 1951 (Estados Unidos como Bell X-5)
Primeira entrega:
 
Última entrega:
 
Ficha Técnica - P.1101 V1
Motor:
1 x Jumo 004B, 900 kp (V1)
1 x HeS 011A, 1.300 kp (Caça de Emergência)
Potência:
 
Dimensões:
Envergadura:......................................8,25 m
Comprimento:.....................................9,15 m
Altura:.................................................2,80 m
Pesos:
Vazio:..................................................2600 kg
Máximo:.............................................4300 kg
Desempenho:
Vel. cruzeiro:...................................... 
Vel. máxima:......................................980 km/h
Vel. ascensão:.................................... 
Autonomia:.........................................1.500 km
Teto serviço:......................................14.000 m
Armamento(s):
2 x MK108 de 30 mm
Modelo concluído do P.1101 V1

Principais Aviões
Condecorações