Messerschmitt Bf 109G-10
(Messerschmitt Stiftung - Manching/Alemanha)


Durante os anos 80, o empresário Hans Dittes descobriu a fuselagem de um Bf 109G-10 localizada na antiga Tchecoslováquia. Para trazer esse velho caça de volta a sua terra natal, ele teve que fazer uso de certas artimanhas e contrabandear este "equipamento militar" para a então Alemanha Ocidental.

A restauração teve inicio em 1991 e terminou em 1995. O motor, um conservadíssimo DB 605D-1, veio da Itália e foi provavelmente fabricado em Viena Neustadt ou em Regensburg.

As asas vieram de um HA 1112 espanhol, mas haviam sido fabricadas pela própria Messerschmitt, portanto eram as asas de um Bf 109G-10 original. O leme original mente pertenceu ao avião de Friedrich-Karl "Nasen" Mü- ller (30 vitórias) e maior ás da Wilde Sau. Para comple-tar, vieram várias partes de outro Ha 1112.

Como Müller e Dittes eram amigos, este decidiu fazer uma homenagem ao famoso veterano da Luftwaffe, usan-

Leme do avião de Nasen Muller.
do o mesmo esquema de cores e marcações originais de um de seus aviões. Infelizmente Müller não chegou a ver "seu" avião voar novamente.

Em 1995, o aparelho foi registrado com o código D-FEHD e pintado com as marcações "2-preto" do I./NJG 11 (Gruppe I da Nachtjagdgeschwader 11), com o werknummer 151591. Este werknummer não pertencia a fuselagem, mas muitas partes deste avião (W.Nr.151591) foram utilizadas na restauração.

O vôo inaugural aconteceu em Mannheim. No mesmo ano, o aparelho foi transferido para Duxford, de onde decolou para participar de inúmeros shows aéreos. Em 1996 ele retornou a Alemanha, agora registrado com o código D-FDME. No inicio de 1998, o "2-preto" tornou-se um "ator". Ele teve uma participação no filme "The last flight". Depois do filme ele foi levado para a Messerschmitt-Stiftung (Fundação Messerschmitt) em Manching.

No dia 24 de junho de 1998, ele sofreu um grave acidente durante as instruções de vôo de um novo piloto, quando durante os testes de taxiamento, o aparelho ficou desgovernado e saiu da pista de concreto, o trem de pouso direito quebrou e a hélice foi danificada. Para completar a tragédia, uma van bateu no avião danificado causando mais avarias em uma das asas. Os reparos continuaram até o ano 2000, antes que o velho caça decolasse novamente em 18 de novembro daquele mesmo ano.

2-preto01.jpg2-preto02.jpg2-preto03.jpg2-preto04.jpg2-preto05.jpg
2-preto06.jpg2-preto07.jpg2-preto08.jpg2-preto09.jpg2-preto10.jpg
2-preto11.jpg2-preto12.jpg2-preto13.jpg2-preto14.jpg2-preto15.jpg
2-preto16.jpg2-preto17.jpg2-preto18.jpg2-preto19.jpg2-preto20.jpg
2-preto21.jpg2-preto22.jpg2-preto23.jpg2-preto24.jpg2-preto25.jpg
2-preto26.jpg2-preto27.jpg2-preto28.jpg2-preto29.jpg2-preto30.jpg
2-preto31.jpg2-preto32.jpg2-preto33.jpg2-preto34.jpg2-preto35.jpg
2-preto36.jpg2-preto37.jpg2-preto38.jpg2-preto39.jpg2-preto40.jpg
2-preto41.jpg2-preto42.jpg2-preto43.jpg2-preto44.jpg2-preto45.jpg
2-preto46.jpg2-preto47.jpg


 

Principais Aviões
Condecorações